conecte-se conosco

EDUCAÇÃO

Inep pode usar fotos para identificar particiantes do Enem em 2020

Publicado

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) quer usar imagens para reconhecer os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir do ano que vem. A ideia, segundo o presidente do Inep, Alexandre Lopes, é que os estudantes forneçam sua foto na hora de fazer a inscrição e que a imagem seja usada para a verificação da identidade na hora da aplicação dp teste. 

Atualmente, os estudantes apresentam um documento oficial original com foto e é feita a coleta da digital dos participantes. “Tem documento em que, às vezes, a foto não está boa, ou é antiga. Então, coletando a foto no ato da inscrição, a gente pode fazer a verificação da identidade dele [participante] de forma eletrônica. A ideia é a gente avançar na questão da identificação do aluno, facilitando a identificação”, disse Lopes.

O envio de imagens foi feito neste ano de forma optativa. De acordo com Lopes, na hora da inscrição, os participantes podiam enviar uma foto que os identificasse. O envio pode se tornar obrigatório a partir do ano que vem.

Leia mais:  Prefeito Anderson Golfão visita Escola Municial João Ribeiro Rosa

Neste ano, o Inep não usará as imagens para identificação: as fotos enviadas servirão para testar os programas de identificação e de captação de imagem, explicou Lopes.

Ele disse que o Inep pretende expandir o uso de fotos para os demais exames aplicados pela autarquia e que, para isso, pedirá autorização dos participantes. O uso das fotos será restrito ao exame em questão.

De acordo com o presidente do Inep, a ferramenta pode ajudar na identificação dos participantes também na versão digital do Enem. “Com a aplicação do Enem digital, com a digitalização dos exames, a gente pode fazer a comparação da foto e coletar a digital eletronicamente, para não ter que ficar só sujando o dedinho do aluno.”

O Enem digital começa a ser aplicado em 2020, em fase piloto. A previsão do governo é abandonar as versões impressas em 2026.

O Exame Nacional do Ensino Médio é aplicado anualmente pelo Inep para estudantes de todo o país. O resultado do exame pode ser usado para o ingresso em universidades públicas por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para concorrer a bolsas de estudo em instituições privadas de ensino superior pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). 

Leia mais:  Participantes do Enem que fariam prova no Alub têm novo local de teste

Além do Enem, o Inep é responsável por exames como o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja), pelo Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) e pelo Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb).  

Edição: Nádia Franco

Comentários Facebook
publicidade

EDUCAÇÃO

Minas Gerais é o estado com mais redações nota 1.000 no Enem 2019

Publicado

O Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgaram nessa sexta-feira (17) as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019, e Minas Gerais foi o estado com o maior número de redações nota máxima: 13, em um total de 53 no país.

A maioria dos estudantes que receberam essa nota foram mulheres: 32, ou seja, aproximadamente 60% do total. Das 13 notas 1.000 em Minas, 10 foram foram de mulheres. Entre elas, a estudante Stela Terra Lopes, de 18 anos. A jovem teve poucas aulas de redação na Escola Estadual Sagrada Família 2, localizada no região Leste de Belo Horizonte, ao longo do ano.

O tema desta edição foi Democratização do acesso ao cinema no Brasil. O texto deveria ser do tipo dissertativo-argumentativo, com até 30 linhas, desenvolvido a partir da situação-problema proposta e de ideias oferecidos pelos textos motivadores presentes no exame.

As redações com nota máxima são de estados do Norte, Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste: Alagoas (1); Bahia (1); Ceará (6); Distrito Federal (2); Goiás (4); Maranhão (1); Mato Grosso do Sul (1); Minas Gerais (13); Paraíba (1); Pará (2); Pernambuco (1); Piauí (2); Rio Grande do Norte (3); Rio Grande do Sul (3); Rio de Janeiro (6); São Paulo (4).

Leia mais:  Capacitação da UNIFEV ensinará receitas à base de Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC)

Redações com menos de sete linhas recebem nota zero, assim como as que reproduzem integralmente trechos dos textos motivadores e de itens do Caderno de Questões.

Por: O Tempo

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana