Menu

Pais de 'miners' aprovam mania dos filhos de jogar 'Minecraft'

Pais de 'miners' aprovam mania dos filhos de jogar 'Minecraft'

Pais de "miners" estão felizes com a escolha de seus filhos pelo game "Minecraft". Apesar de concordarem que as crianças passam tempo demais no mundo digital formado por blocos de construção, eles avaliam que o jogo reforça a criatividade e substitui o gosto por títulos que poderiam ser mais violentos.

Pelo menos essa era a opinião dos pais que levaram seu filhos ao XMA, que aconteceu entre os dias 29 de abril e 3 de maio, em São Paulo. O evento gamer destinava um pequeno espaço ao jogo em meio a estandes bem maiores como os de "League of Legends", "Dota 2" e "Point Blank".

Para os "miners" a presença de alguns Youtubers famosos entre jogadores do game, como Rezende Evil e MayconLorenz, valiam a visita. Como grande parte do público de "Minecraft" consiste de menores de 14 anos, restava aos pais acompanharem os jovens gamers.

"Na verdade, ele quem me trouxe", brinca o bancário Rodolfo Surjus, de 40 anos. Ele cuidava do filho Lucca, de 9 anos, que não conseguia desviar sua atenção do game. "Dos jogos eletrônicos é o mais educativo. É como se fosse um lego digital", compara ele.

"Uma pena que ele passa tempo demais jogando, pelo menos duas horas por dia. Eu até daria mais lego, mas é muito caro", diz Surjus, enquanto ri.

Glaucio Carvalho levou seu filho, Tiago, para jogar Minecraft no XMAGlaucio Carvalho levou seu filho, Tiago, para jogar Minecraft no XMA (foto: Bruno Araujo/G1)

Lucca conta que conheceu o game ainda aos sete anos, através de um canal de YouTube. "É legal porque eu posso jogar com meus amigos", afirma. "Gosto de construir as coisas. O que eu mais gostei foi de fazer uma casa aquática", diz ele, concentrado no jogo.

Os filhos de Ednilson Silva, de 39 anos, jogam o game de seis a oito horas, e preferem a parte criativa à competição. "Eles estudam de manhã e podem fazer lição de casa e jogar durante a tarde, mas muitas vezes acabam só jogando", conta Silva.

"Eu já brinquei um pouco e achei bem criativo, porque sai daquela coisa de irreal dos jogos. O 'Minecraft' é bem realista no sentido dos materiais, da natureza", avalia ele.

Glaucio Carvalho, de 42 anos, está feliz que "Minecraft" substituiu um jogo de guerra como o favorito do filho, Tiago, de 9 anos. "Acho ótimo que o game tirou isso da cabeça dele. É interessante porque trabalha bem esse lado da contrução", conta ele.

Fonte: g1.com

voltar ao topo
Info for bonus Review bet365 here.