Menu

De olho nas eleições, ministro da Saúde promete intensificar liberação de emendas no 1º semestre de 2018

De olho nas eleições, ministro da Saúde promete intensificar liberação de emendas no 1º semestre de 2018

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse ao blog que a ‘’nova ordem” no governo é executar o Orçamento de 2018 e liberar as emendas parlamentares já de olho nas eleições. A ideia, segundo ele, é que haja uma concentração da execução orçamentária no primeiro semestre para atender parlamentares, por causa do prazo permitido pela lei eleitoral para transferência de recursos.

“A nova ordem é executar orçamento de 2018, as emendas parlamentares de 2018. São outras emendas, começa agora tudo de novo. Só no dia 30 de dezembro foram R$ 438 milhões, mas de 2017. Daqui para frente, é liberar emenda parlamentar de 2018, na faixa dos R$ 7 bilhões de emendas parlamentares”.

O ministro afirma que a “lógica” de 2018 é que haja uma concentração de recursos aos parlamentares no primeiro semestre, porque 90 dias antes da eleição não se pode transferir recursos para os municípios.

“Neste ano, a lógica é que haja uma concentração de execução orçamentária até o prazo legal por conta do impedimento das eleições. Tende-se a executar muito o orçamento até junho. Depois, ficamos impedidos”, afirmou.

O ministro admite que as emendas - e outras “programações do governo"- como creches e estradas ajudam na busca de votos pela reforma da Previdência.

“Quem paga emenda é o governo, o governo quer a reforma da Previdência. Está estabelecida a lógica. A lógica é: vocês votam com o governo, o governo cumpre atendimento da sua base e a base vota em você para a reeleição. É simples”.

Fonte: G1

voltar ao topo
Info for bonus Review bet365 here.