Menu

Educação de Jovens e Adultos transforma a vida de pessoas em Minas

Educação de Jovens e Adultos transforma a vida de pessoas em Minas

No domingo (28/4) foi comemorado o Dia da Educação, data dedicada ao incentivo e conscientização sobre a importância da educação, seja escolar, social ou familiar, para a construção de valores essenciais na vida em sociedade. E exemplos de vida vindos de alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) mostram a importância de celebrar a data e o papel transformador da educação.

“Aprender abriu portas para minha vida de forma inimaginável. Entrei uma pessoa na escola e saí outra, não só por causa do aprendizado, mas como ser humano. A educação me salvou”, conta Patrícia de Lourdes Carvalho Rocha, de 46 anos. Ela concluiu, no ano passado, o ensino médio por meio da EJA, na Escola Estadual Adelino Castelo Branco, em Sabará, na Região Metropolitana, e iniciou o Curso Normal em nível médio este ano.

“Eu trabalhava o dia inteiro e estudava à noite, até que engravidei de gêmeos e fiquei com vergonha de voltar para escola. Sempre quis voltar, mas apareciam várias coisas que me impediam e fui deixando”, conta Patrícia, que ficou 25 anos fora da escola.

O conselho para voltar a estudar veio do seu médico e o incentivo de uma amiga. “Ao longo desses anos que fiquei longe da escola perdi uma filha, descobri um câncer e perdi meu pai e meu irmão. Entrei em uma depressão profunda e meu médico me orientou a fazer uma atividade diferente. Ele sugeriu que eu voltasse a estudar, mas eu achava que já não tinha mais idade. Um dia uma amiga minha veio até minha casa e me falou da EJA. Ela me convenceu a ir para a escola”, revela.

 Na escola, o apoio dos colegas, professores e demais servidores ajudaram Patrícia a superar a fase difícil por que estava passando. Hoje, a expectativa é continuar estudando e realizar um sonho. “O meu sonho agora é ensinar crianças. Depois que terminar o Curso Normal, quero fazer faculdade de Pedagogia. Quero levar para os outros o que a educação me trouxe”, diz.

Foi também para realizar um sonho que Eizualdo dos Santos retornou para a escola depois de mais de 40 anos. “Eu parei de estudar no 4° ano do ensino fundamental. Depois que meu pai morreu, eu precisei ajudar minha mãe. Sempre tive vontade de estudar e não pude. Resolvi voltar depois que me aposentei. Foi a melhor coisa que eu fiz”, conta.

Eizualdo está cursando o ensino médio na Escola Estadual Adelino Castelo Branco e se diz um aluno muito aplicado. “Eu passo muito tempo em casa fazendo exercícios e trabalhos, não deixo de fazer. Às vezes, entrego antes do prazo. Sou muito dedicado”, frisa.

O estudante da EJA deixa seu conselho. “Perdi muitas oportunidades na vida por falta de estudo. A educação tem me ajudado em tudo, até no convívio familiar. Estou realizando um sonho e falo para todo mundo que a educação abre portas”, enfatiza.

Educação de Jovens e Adultos em Minas Gerais

Na rede estadual de ensino mineira, a EJA é desenvolvida em 1.356 escolas, em 618 municípios. A modalidade de ensino é voltada para jovens e adultos que que não tiveram a oportunidade de iniciar ou concluir os ensinos fundamental ou médio na idade adequada, de acordo com a legislação.

O curso é presencial, ministrado no turno da noite, e exige 75% de frequência para fins de aprovação. No ensino fundamental, podem participar adolescentes a partir de 15 anos. Já no ensino médio, é necessário que o interessado seja maior de 18 anos.

Fonte: Agência Minas

voltar ao topo
Info for bonus Review bet365 here.