Menu

Jales - Dois morrem e quatro ficam gravemente feridos em colisão frontal

Jales - Dois morrem e quatro ficam gravemente feridos em colisão frontal

Foram vítimas fatais da colisão o policial militar Edson Pondian, de 47 anos, e a mãe dele, Lídia Pondian, de 76 anos. Estavam no carro ainda os três filhos do PM que tiveram que ser encaminhados para a Santa Casa de Jales.

Um grave acidente entre dois carros ocasionou duas mortes e deixou quatro pessoas gravemente feridas após uma colisão frontal, na Rodovia Jarbas de Moraes (SP-561), que liga Jales a Santa Albertina, na madrugada desta terça-feira, 1º de janeiro.

De acordo com informações da Polícia Rodoviária, o veículo conduzido por Deijango Coelho, de 48 anos, invadiu a pista contrária e os carros bateram de frente. O motorista que provocou o acidente sofreu ferimentos graves.  

O policial militar Edson Pondian, de 47 anos, e a mãe dele, Lídia Pondian, de 76 anos, morreram no local.  O PM seguia sentido Santa Albertina, no carro estavam no banco de trás ainda duas crianças e uma jovem de 19 anos, todos ficaram gravemente feridos.

Os filhos do PM foram encaminhados para Santa Casa de Jales.

PERDA

De acordo com o divulgado pelo portal, Imprensa Policial, Cabo Pondian, como era conhecido pelos colegas da PM, integrante 11º Batalhão da Polícia Militar, do morava em Jundiaí com os filhos e a esposa, que não acompanhava a família no momento do acidente. Era tido como excelente policial, sendo responsável pela prisão de inúmeros criminosos durante sua carreira na PM.

A morte foi bastante lamentada pelo capitão Augusto José Martinelli, do 11º Batalhão. “Era proativo, correto, íntegro. Não é aquele que vira santo depois que morre. Era, de fato, dedicado, tanto à família como à PM, e tinha um empenho no serviço acima do normal. Não esperava para fazer e, quando recebia a ordem, sempre cumpria. Para ele, missão dada era missão cumprida”, destacou o oficial.

Colega de profissão, cabo Fábio Inácio também falou sobre Pondian. “Era muito experiente. Ensinava os mais novos com muita humildade. Prendia ladrão, era muito inteligente e tinha um tirocínio muito apurado”, disse.

Segundo o policial, o cabo também não era uma pessoa de reclamar em serviço e sempre se voluntariava para as atividades que fazia. “Ele amava o que fazia”.

bd309dbed4aacd119c13bc9da0cca110.png

 

Por Rádio Assunção 

voltar ao topo
Info for bonus Review bet365 here.