Menu

Meia-volta e "conjunto da obra": os bastidores do afastamento de Thiago Galhardo pelo Vasco

Meia-volta e "conjunto da obra": os bastidores do afastamento de Thiago Galhardo pelo Vasco

Após quase uma hora e meia de reunião no vestiário após a vitória do Bangu, os jogadores do Vasco deixaram o local rumo à sala de coletivas para um pronunciamento. Thiago Galhardo seguiu os companheiros, mas, logo depois, deu meia-volta e saiu pelo lado contrário. Ele foi o único jogador a não estar presente na fala do capitão Castan.

Naquele momento, Galhardo se reuniu com a diretoria do Vasco e foi comunicado de que não estava nos planos. O empresário do jogador, Flavio Trivella, também foi procurado. Ele está em Porto Alegre e chega ao Rio de Janeiro na terça-feira para se reunir com o clube. Num primeiro contato, ouviu que a questão não havia sido por ordem disciplinar.

Galhardo assistiu ao jogo com Maxi, Castan e Guilherme Costa num camarote. Mas chamou a atenção o fato de o capitão do Vasco não citar o meia. O zagueiro falou sobre Luiz Gustavo, Pikachu e Maxi.

- Estamos aqui para defender esses jogadores. O Maxi é muito importante para a gente, o Luiz (Gustavo) ano passado ajudou a gente para caramba, o Pikachu foi artilheiro do time... O grupo é fechado, é unido e todo mundo sabe que só assim faremos diferente do ano passado – disse Castan.

A ausência do nome de Galhardo causou estranhamento a pessoas próximas ao jogador, embora garantam que não houve qualquer tipo de problema dele com o elenco. Partiu da direção a decisão pelo afastamento do meia.

O Vasco, minutos depois do pronunciamento, anunciou que Galhardo estava fora dos planos. De acordo com pessoas ligadas à diretoria, a decisão foi tomada pelo "conjunto da obra". Havia um desgaste interno com o atleta desde o ano passado. Com o técnico Valdir Bigode, por exemplo, jogou pouco e questionou isso publicamente. Esse histórico pesou na decisão.

Recentemente, Galhardo mostrava insatisfação por sua situação no elenco – havia perdido a titularidade – e também estava incomodado com o fato de não ter sido procurado para renovar seu contrato, que se encerra em dezembro, enquanto outros atletas já negociavam a extensão do vínculo.

As reuniões e o fato isolado

Na reunião de sexta-feira, o elenco cobrou do diretor de futebol Alexandre Faria uma previsão para pagar os salários atrasados do time e dos funcionários - apenas dois jogadores se mostraram contrários à atitude. No sábado, o presidente Alexandre Campello se encontrou com os atletas e contornou a situação.

Depois do treino de sábado, os jogadores se reuniram entre eles. Ali apararam as arestas e se fecharam. Galhardo, inclusive, estava entre os relacionados.

Entretanto, após a reunião dos jogadores e a divulgação da convocação, houve um fato isolado que fez Valentim decidir cortá-lo da lista. Uma atitude tomada por Galhardo motivou a ação do treinador.

Na coletiva após o jogo, Valentim afirmou apenas que a decisão não foi por questão técnica. A pessoas próximas, disse que tentou aproveitar o jogador o quanto pôde, mas que chegou num momento em que não era mais possível.

- A única coisa que posso falar é que não foi por parte técnica. Trataremos internamente, não gostaria mais de falar sobre isso - explicou Valentim, em entrevista coletiva

Galhardo planeja se pronunciar oficialmente apenas na quarta-feira. Ele tem contrato com o Vasco até dezembro. Fora dos planos, ele irá treinar em horários diferentes do elenco principal, junto com outros atletas que não contam para a comissão técnica. A ideia da diretoria é negociá-lo – não há a intenção, a princípio, de rescindir o vínculo.

 

 

01mar2019treino4-galhardo.jpg

 

Fonte: G1

 

voltar ao topo
Info for bonus Review bet365 here.