Menu

Mãe diz que Rabiot é refém do PSG e ironiza ida de Neymar ao Carnaval

Mãe diz que Rabiot é refém do PSG e ironiza ida de Neymar ao Carnaval

 

A mãe do meio-campista francês Adrien Rabiot, Verónique Rabiot, concedeu uma entrevista ao jornal francês "L'Equipe" na qual criticou fortemente a postura do PSG com o seu filho, que está afastado desde o dia 14 de março por um caso de indisciplina. Verónique Rabiot utilizou a ida de Neymar para o Carnaval no Brasil durante o processo de recuperação de uma lesão para insinuar diferença de tratamento. Além disso, disse que o seu filho é "refém" do clube.

"Há jogadores que perdem seis minutos de conversa por causa de um cochilo - algo que aconteceu com Rabiot - e outros que estão lesionados, mas podem ir para o Carnaval do Rio do outro lado do mundo", disse. A referência do cochilo é a um episódio de outubro de 2018, quando Rabiot chegou atrasado a um treinamento e foi multado. Já Neymar foi liberado pelo clube a fazer 10 dias do tratamento da fratura no quinto metatarso do pé direito no Brasil e aproveitou duas noites de Carnaval, uma na Bahia e outra no desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro. O conflito de Rabiot com o PSG e tem como ponto central a opção do jogador em não renovar um contrato que acaba próximo dia 30 de junho deste ano.

A situação se agravou quando Rabiot foi punido por ir a uma boate na mesma noite em que sua equipe foi eliminada pelo Manchester United, nas oitavas de final da Liga dos Campeões (com uma derrota de 3 a 1 no dia 6 de março). "Adrien é um prisioneiro atualmente. É um refém do PSG. Daqui a pouco vão deixá-lo com pão, água e numa cela!", criticou Véronique. A medida contra seu filho acaba no dia 27 de março.

O jogador também foi sancionado por ter dado uma 'curtida' em um vídeo publicado nas redes sociais pelo ex-jogador da seleção francesa Patrice Evra que mostrava sua euforia nas arquibancadas do Parque dos Príncipes após a vitória de sua ex-equipe. Rabiot, que não jogou mais desde a partida na fase de grupos da Liga dos campeões contra o Estrela Vermelha de Belgrado no dia 11 de dezembro, quando entrou bem no fim do jogo, continua treinando, embora sua mãe não dê detalhes sobre onde.

"Ele está sofrendo com tudo o que está acontecendo com ele", disse sua mãe. "O criticam por sair (à noite) quando não querem deixá-lo jogar. É contraditório. Não é possível enclausurá-lo", disse. "Há um novo abuso de poder por parte da diretoria do Paris Saint-Germain. Acho que o que querem agora é levar a uma ruptura de contrato. Mas Adrien não cometeu erro nenhum", concluiu. 

 

Fonte: UOL

voltar ao topo
Info for bonus Review bet365 here.