Menu

Morador cria projeto que oferece aulas gratuitas de patins para crianças em Sorocaba

Morador cria projeto que oferece aulas gratuitas de patins para crianças em Sorocaba

O projeto "Abelhas Inline" vem mudando a vida de crianças que frequentam a pista de patinação do CEU das Artes, no bairro Laranjeiras, em Sorocaba (SP). Idealizado pelo morador Roger Campos, a iniciativa faz sucesso nas redes sociais ao ensinar os participantes a andarem de patins gratuitamente.

Em entrevista ao G1, Roger conta que a ideia nasceu há um ano, quando ele deixou o emprego e passou a ter mais tempo para se dedicar ao que gosta.

"Comecei a frequentar a pista e acabei conhecendo as crianças. Elas não sabiam se organizar para praticar, não respeitavam a vez, não usavam meias, brincavam com fome, enfim, não era organizado", comenta.

Ele explica que a pista já era frequentada por outros patinadores, que foram doando os equipamentos às meninas após perceberem o interesse delas no esporte.

"As crianças ficavam na pista e, então, pegaram amizade com eles. Pediam para emprestar, brincavam, andavam e assim foram ganhando alguns patins, porém sem nenhuma instrução", conta.

 
Aulas são oferecidas todos os sábados na pista de patinação do CEU das Artes em Sorocaba — Foto: Reprodução/Facebook

Aulas são oferecidas todos os sábados na pista de patinação do CEU das Artes em Sorocaba — Foto: Reprodução/Facebook

Roger, então, decidiu ajudar as crianças de alguma forma. Como dá aulas de patins para iniciantes voluntariamente em uma loja da cidade, ele ganhou seis equipamentos de troca de coleção.

"Conheci pessoas envolvidas, recebi doação de rolamentos, meias, capacete e, assim, fomos conseguindo aumentar nossos artigos. Também emprestamos entre nós e para os que vêm de fora".

"Não só ensinar a patinar, mas também fazer a parte social. Quando conheci as meninas, eram desorganizadas, falavam palavras feias e não tinham disciplina. Decidi mudar isso e hoje elas são outras crianças", continua.

Competindo longe

Roger comenta que o ótimo desempenho nas aulas motivou as meninas a pensarem em competições.

"Comecei a treiná-las e elas começaram a ficar muito boas, desenvolvendo um potencial e fazendo manobras difíceis, foi aí que tive a ideia de levar as meninas para competir"


Além da oportunidade de competir, as meninas puderam conhecer o litoral pela primeira vez em Florianópolis — Foto: Arquivo pessoal/Roger Campos

Além da oportunidade de competir, as meninas puderam conhecer o litoral pela primeira vez em Florianópolis — Foto: Arquivo pessoal/Roger Campos

A primeira competição foi na cidade de Monte Mor (SP), no ano passado. "Foi autorizado pelos pais como excursão. Foi algo bem diferente, pois elas nunca tinham participado de um evento como este", comenta.

De volta a Sorocaba e com mais treino, as meninas foram convidadas a participar de um campeonato em Florianópolis (SC).

"Ao todo, foram 10 meninas. Como a pista de lá era um pouco diferente e elas disputaram com meninas mais experientes, ficaram em 3º, 4º e 6º lugares. Foi uma experiência maravilhosa, pois, além da competição, também passeamos. Elas tiveram a oportunidade de conhecer a praia e comer hambúrguer, coisa que nunca haviam feito".

Roger não esconde a vontade de levar as patinadoras para outros campeonatos. "Tive bastante ajuda ao levá-las, doações, hospedagem, etc. O campeonato tem quatro etapas que acontecem a cada três meses, mas não consigo levar em todos, dependo de doações. Toda ajuda é bem vinda", conta.

O grupo também foi reconhecido pelos vereadores da Câmara de Sorocaba por representar a cidade em Florianópolis na 1ª etapa do Circuito Catarinense de Patins.

Disciplina

Entre as competidoras que foram a Florianópolis está Kelly Vitória Grassi, de 14 anos. Ao G1, a menina disse que mudou muito depois que começou a praticar o esporte.

"Eu patino há três anos e há um ano estou no 'Abelhas Inline'. Aprendi a patinar lá do zero e me interessei quando vi uns rapazes patinando. Já competi em dois campeonatos. Meus pais me incentivam bastante. Hoje eu sou outra menina", revela.

A madrinha de Vitória comenta que a patinação se tornou muito importante na família.

"O comportamento dela melhorou muito. O Roger nos ajuda com a disciplina das crianças. A Vitória ama patinar, dou todo o apoio a ela no que eu posso. Ela arrasa na pista de patinação, fico muito feliz em ver ela fazendo o que gosta", continua.

 
Grupo foi homenageado na Câmara por representar a cidade no campeonato de Florianópolis — Foto: Reprodução/Facebook

Grupo foi homenageado na Câmara por representar a cidade no campeonato de Florianópolis — Foto: Reprodução/Facebook

Aulas gratuitas

A primeira aula gratuita de Roger foi realizada há um ano e contou com a presença de 60 pessoas. Nas seguintes, o número subiu para 80 participantes todo sábado.

"Além de dar aula, o meu intuito é promover uma mudança na vida destas crianças, ensinando educação e respeito", complementa.

 
Além das meninas, agora os meninos também estão fazendo parte das aulas — Foto: Divulgação/Fernando Almeida

Além das meninas, agora os meninos também estão fazendo parte das aulas — Foto: Divulgação/Fernando Almeida

Além das meninas, agora os meninos também estão fazendo parte das aulas e usando os equipamentos, mas Roger ainda enfrenta dificuldades na pista onde ocorrem os treinamentos.

"A pista não tem cobertura e as crianças sofrem quando faz muito calor ou frio. Quando tem chuva, não treinamos. A iluminação também está precária, estou correndo atrás para conseguir melhorar esses pontos", revela.

Nas redes sociais, os vídeos do projeto "Abelhas Inline" chegam a alcançar cinco mil visualizações. "Lá divulgo toda a ação das 'Abelhas'. É bom para o reconhecimento das meninas e do nosso esforço", completa Roger.

 
Instagram criado para divulgar o projeto 'Abelhas Inline' conta com mais de dois mil seguidores — Foto: Reprodução/Instagram

Instagram criado para divulgar o projeto 'Abelhas Inline' conta com mais de dois mil seguidores — Foto: Reprodução/Instagram

voltar ao topo
Info for bonus Review bet365 here.