conecte-se conosco


Entretenimento

Flay diz em programa de TV: “Não sou mulher de perdoar chifre”

Publicado em

Entretenimento

source
Flay diz em programa de TV: “Não sou mulher de perdoar chifre”
Marcelo de Assis

Flay diz em programa de TV: “Não sou mulher de perdoar chifre”

A cantora Flay foi convidada para o programa The Noite do apresentador Danilo Gentili nesta quarta-feira (7). Em divulgação do novo single Osmar, a artista disse sobre o contexto da nova faixa.


“É um pouco baseado em uma história que já vivi. Peguei um cara na cama com outra”, revela Flay. “Não sou mulher de perdoar chifre”.

Sobre o clipe, diz que convidou Carlinhos Maia por querer alguém caricato para o personagem. Com objetivo de lançar um single de cada gênero neste ano, a cantora afirma ter novos projetos para o segundo semestre com músicas de raízes nordestinas. Ela também participou de uma brincadeira em que irá esclarecer polêmicas no Tribunal do The Noite.

Leia mais:  Foo Fighters lança curta-metragem em comemoração aos seus 25 anos

Questionada a respeito do divisor de águas de sua carreira, cita o BBB: “Só que as pessoas ainda não tinham olhado para mim como cantora, como profissional. Era uma louca lá dentro que tomava cachaça. Vivia intensamente. Vivo ainda, só não bebo mais”, declara.

Você viu?

Sobre a edição atual do reality, opina: “Se eu estivesse neste ano acho que seria mais bacana para mim. Ano passado era um pouquinho mais definida a história, era mais da galera que ficava apontando o erro dos outros”.

E finaliza: “O perfil com o qual mais me identifico é Juliette e ela está tendo um super destaque”.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Propaganda

Entretenimento

Projeto viabiliza bibliotecas digitais pelo Brasil

Publicados

em

Por

source
Projeto viabiliza bibliotecas digitais pelo Brasil
Divulgação

Projeto viabiliza bibliotecas digitais pelo Brasil

As bibliotecas públicas podem até parecer algo em desuso, mas com certeza é o único acesso aos livros de diversas comunidades, e com a pandemia e o distanciamento social, utilizá-las ficou ainda mais difícil. Pensando nessa problemática, a Tocalivros (plataforma brasileira de livros digitais) e Recode (ONG que promove a empoderamento digital da população) se uniram para ajudar na causa. 

A iniciativa que levou 18 meses para sair do papel, irá disponibilizar gratuitamente uma ferramenta personalizada para 149 bibliotecas nesta primeira fase do projeto. A ferramenta permite que os associados de cada uma delas tenham acesso ao acervo digital da Tocalivros com mais de 2 mil audiolivros e 5 mil eBooks.

Além de levar conteúdo e entretenimento para dentro das casas de inúmeras pessoas, a plataforma é totalmente personalizável, sendo possível a criação de playlists para divulgação em diversas redes, ideal para clubes de leituras. Os gestores também podem customizar a ferramenta com banners e a escolha do acervo conforme o público, além do acesso tanto no site quanto pelo aplicativo disponível em iOS e Android.

Leia mais:  Foo Fighters lança curta-metragem em comemoração aos seus 25 anos

Você viu?

A plataforma é acessível, totalmente configurável com a opção de ouvir e ler off-line e sem limites quanto a acessos ou associados. Nesta primeira fase do projeto, a adesão da plataforma foi gratuita tanto para as bibliotecas quanto aos usuários e terá duração de pelo menos um ano.

Segundo Ricardo Camps, sócio-diretor da Tocalivros, os benefícios de uma biblioteca digital vão além de dispensar um espaço físico. “O digital chega onde o espaço físico não consegue. Ela está no celular, no computador, dentro de casa, onde você quiser. Não tem o peso de carregar um livro porque está dentro do aparelho em todos os lugares”, contextualiza.

Trata-se de um marco na história do setor do livro e da leitura no Brasil com um trabalho de empoderamento digital e na formação de novos leitores. Isso porque, de acordo com a bibliotecária e Analista de Projetos na ONG Recode, Hanna Gledyz, grande parte das bibliotecas realizam “um trabalho de resistência frente a tantas dificuldades de acesso, modernização e garantia de seus serviços, principalmente neste período da pandemia”.

Leia mais:  Um ano sem Gugu: "Está presente em tudo que criou", diz assessora e amiga

A previsão é que uma segunda fase de inscrições seja aberta ainda em 2021. Todas as parceiras poderão se inscrever em um novo formato a ser definido, mas por ora, as que tiverem interesse podem entrar em contato pelo e-mail [email protected]

Para sugestões e pautas: [email protected]

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana