conecte-se conosco

ITURAMA E REGIÃO

Fernandópolis é uma das cidades que menos perdeu empregos formais

Publicado

A grande imprensa noticiou, ontem, que o Brasil fechou no mês de junho 10,9 mil empregos formais – aqueles com carteira assinada – chegando, com isso a quase 1,2 milhão empregos perdidos no primeiro semestre de 2020.

Jales deu sua modesta colaboração para esses números negativos. Em junho, a cidade perdeu 44 postos de trabalho formais, conforme dados divulgados pelo Caged. No semestre, a cidade fechou 222 empregos. Infelizmente, com as mudanças promovidas pelo governo Bolsonaro nas estatísticas do Caged, não é possível saber qual o setor – Comércio, Indústria, Construção Civil, Serviços, etc – foi mais atingido pelos cortes.

Em meio à pandemia do coronavírus, que está destruindo empregos aos montes, até que o desempenho de Jales não foi dos piores, na comparação com as principais cidades da região. Santa Fé do Sul, por exemplo, fechou apenas 04 empregos em junho, mas, no total do semestre, perdeu 790 empregos.

Votuporanga teve saldo positivo em junho, abrindo 72 empregos no mês, mas, na somatória do semestre, fechou 625 postos de trabalho. Mirassol abriu 24 empregos em junho, mas fechou 316 no semestre. São José do Rio Preto perdeu 885 empregos em junho e já contabiliza 5.682 empregos perdidos no semestre.

Leia mais:  Dia de Santa Rita de Cássia celebrado de forma diferente em Alexandrita

Desempenho melhor que Jales, só os de Fernandópolis e Tanabi. A primeira perdeu 71 empregos em junho, mas, no semestre, as perdas chegaram a apenas 191 empregos fechados. Tanabi é a única, entre as principais cidades da região, com números positivos. Em junho, Tanabi abriu 79 novos empregos e, no semestre, já abriu 149.

Entre os pequenos municípios da nossa região, destaque para Santa Albertina, que abriu 13 novos empregos em junho e terminou o semestre com 74 empregos a mais.

 

Por: Blog do Cardosinho

Comentários Facebook
publicidade

ITURAMA E REGIÃO

Morador de Fernandópolis é preso pela PF com 1t de droga

Publicado

Policiais federais apreenderam, na noite desta terça-feira (04), mais de uma tonelada de maconha dissimulada na carroceria de um caminhão baú durante barreira policial realizada pelos federais na Rodovia SP 310 em São José do Rio Preto/SP. Um homem, motorista do caminhão, foi preso em flagrante delito por tráfico de drogas.

Após receber informações sobre possível transporte de drogas em um caminhão baú, que transitava na SP 310 sentido capital, no trecho entre Mirassol e São José do Rio Preto/SP, uma barreira policial foi iniciada na referida rodovia com o objetivo de fiscalizar todos os veículos suspeitos que se enquadravam nas características recebidas pela PF.

Por volta das 22h, um caminhão baú, com placas de Santa Bárbara do Oeste/SP, conduzido por I.W.C.S, 21 anos, motorista, residente em Fernandópolis/SP foi abordado e disse aos policiais federais que saiu de Campo Grande/MS com destino a Campinas/SP. Em razão da inexistência de carga no baú e do nervosismo e contradições apresentadas na entrevista policial, o veículo foi conduzido até o pátio da PF para averiguação.

Leia mais:  MEC suspende portaria e libera Medicina da Universidade Brasil, em Fernandópolis

Na sede da PF em São José do Rio Preto/SP, os federais suspeitaram do compartimento de cargas (que estava vazio) e, após minuciosa busca e análise da estrutura, os federais localizaram um compartimento falso, que acondicionava e dissimulava mais de uma tonelada de maconha (aproximadamente 1.040kg da droga). O motorista recebeu voz de prisão dos federais por tráfico de drogas, que tem pena máxima de 15 anos de reclusão.

Os procedimentos da prisão em flagrante delito bem como a apreensão da droga e do veículo foram realizados na sede da PF em São José do Rio Preto/SP. O preso foi conduzido ao estabelecimento prisional onde permanecerá custodiado à disposição da Justiça.

 

Por: Região Noroeste

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana