conecte-se conosco


CIÊNCIA E SAÚDE

Faculdade de medicina do interior de SP recebe robô para auxiliar na testagem de Covid-19

Publicado em

CIÊNCIA E SAÚDE

A Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp) recebeu um robô extrator de material genético. O equipamento cedido pelo Instituto Butantã deve ampliar a realização de testes de Covid-19.

Segundo o virologista Maurício Nogueira Lacerda, o equipamento é utilizado no processamento das amostras para os testes moleculares (RT-qPCR) e extração de RNA do vírus, o que agiliza as etapas de análise dos testes de diagnóstico.

“Com o robô é possível extrair 32 amostras em pouco menos de 40 minutos, permitindo a aceleração nos resultados e ampliando a capacidade da instituição”, explica o virologista, que é chefe do Laboratório de Virologia Farmerp.

Atualmente, a Famerp realiza estudos dos efeitos da Covid-19 no organismo em busca de marcadores biológicos que indicam o agravamento da doença, auxilia os órgãos municipais e estaduais na testagem sorológica e também foi selecionada como polo brasileiro de pesquisas para a vacina contra a Covid-19.

Vacina contra Covid-19

Os profissionais de saúde serão os primeiros a receberem a vacina contra a Covid-19 durante a pesquisa feita pela Famerp.

Leia mais:  DECRETO N° 7.650, DE 03 DE JULHO DE 2020.

De acordo com Maurício Nogueira,o público alvo em questão é o que mais está exposto ao risco de ser infectado pelo novo coronavírus.

“Não é uma questão de privilégio, mas sim de aumentar a chance de termos uma resposta mais rápida. Você testar a vacina em uma população que está mais exposta te dá um ganho significativo”, afirma Maurício.

A nova vacina foi desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac Biotech, que realizou as duas primeiras fases da pesquisa.

A empresa afirma que os testes realizados indicaram que 90% das pessoas produziram anticorpos contra a doença após duas semanas da aplicação e não foram identificados efeitos colaterais.

Segundo Maurício Lacerda Nogueira, a fase três do estudo consiste em avaliar a eficácia da vacina em prevenir a doença por coronavírus em milhares de pessoas.

“É um estudo placebo controlado. Algumas pessoas vão receber a vacina e outras uma substância inerte. Ou seja, apenas uma parte dessa população será vacinada e nós vamos comparar com que não foi vacinada. Aí veremos quem teve coronavírus em um grupo e quem teve no outro e quanto a vacina foi capaz de diminuir”, diz.

Leia mais:  Carro em movimento pega fogo na Euclides da Cunha em Jales

Além da Famerp, as doses serão aplicadas pelo Hospital das Clínicas, Instituto de Infectologia Emílio Ribas, Hospital Israelita Albert Einstein, Universidade Municipal de São Caetano do Sul, Unicamp e Centro de Saúde da Universidade de São Paulo em Ribeirão Preto.

Os testes da vacina chinesa no Brasil foram viabilizados pelo Instituto Butantã. O governo estadual investiu R$ 85 milhões para a realização do estudo. A expectativa é de que ela esteja disponível para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) em junho do ano que vem.

Por: G1

Comentários Facebook
Propaganda

CIÊNCIA E SAÚDE

Capacitação para agentes de endemias em Carneirinho

Publicados

em

Na manhã de hoje (22), os Agentes de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde de Carneirinho participaram de uma capacitação de como usar como usar veneno pra matar as larvas em reservatórios e recipientes.

De acordo com o Diretor de Vigilância Sanitária e Epidemiologia, Fábio Souza Ribeiro (Fabio Caixeta), antes o produto utilizado era em pó e agora é em comprimido.

Comentários Facebook
Leia mais:  DECRETO N° 7.650, DE 03 DE JULHO DE 2020.
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana