conecte-se conosco


POLÍTICA

“É bom estarmos preparados”, diz assessor de Mourão sobre pedido de  impeachment

Publicado

source
Vice-presidente Hamilton Mourão
Isac Nóbrega/PR

Vice-presidente Hamilton Mourão

Um assessor do vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) disse em uma conversa no WhatsApp que tem tidos conversas com “assessores de deputados mais próximos” em meio ao aumento de pressões para que seja aberto um pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A informação é do site O Antagonista .

Em troca de mensagens com outro assessor não identificado de um outro deputado, o funcionário Ricardo Roesch Morato Filho diz que “é bom estarmos preparados”. Na conversa, Morato ainda escreve ao seu interlocutor que eles precisam tomar “um café mais reservadamente”.

Ele também afirma que o vice-presidente dividiu “a ala militar”, antes dominada pelo general Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), e comenta que “o capitão [Bolsonaro] está errando muito na pandemia”. “General Mourão é mais preparado e político”, diz Morato.

Após a divulgação das mensagens, o assessor de Mourão disse que não enviou “mensagem para ninguém” e que nunca teve esse tipo de conversa. Morato ainda afirmou que agora teme que seu celular tenha sido invadido. “Meu medo é que meu telefone tenha sido hackeado e alguém tenha feito alguma merda e apagado na sequência. Esse é o meu medo agora”, disse.

Nas últimas semanas, tem aumento a pressão para que seja aberto um pedido de impeachment contra Bolsonaro. A pauta ganhou mais força sobretudo após a crise de Manaus, onde pacientes com Covid-19 morreram por falta de oxigênio em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

Davi Alcolumbre é eleito novo presidente da CCJ

Publicado

por

source
Davi Alcolumbre (DEM-AP), novo presidente da CCJ
Jefferson Rudy/Agência Senado

Davi Alcolumbre (DEM-AP), novo presidente da CCJ

Davi Alcolumbre  (DEM-AP), ex-presidente do Senado, foi eleito para liderar a Comissão de Constituição e Justiça da Casa. Comissão é responsável por analisar primeiro as propostas enviados do Legislativo e é também, um dos colegiados de destaque do Parlamento. As informações foram apuradas pela CNN Brasil. 

A CCJ é constituída por 27 senadores titulares e 27 suplentes. Eles têm a função de observar se projetos vão de acordo ou não com a Constituição Federal ou se chocam com a legislação em vigor. A novidade foi anunciada pelo Alcolumbre em sua conta no Twitter. 

Com a troca de comando da Casa, a ida de Alcolumbre para a CCJ já era aguardada e negociada com a eleição de Rodrigo Pacheco (DEM -MG) para à presidência do Senado. Um acordo foi feito com senadores do MDB que garantia sua nomeação. Em troca da chefia da CCJ, Alcolumbre prometeu duas comissões importantes ao MDB. Irá manter a de Esportes, Educação e Cultura e acrescentará a de Serviços de Infraestrutura  que até o momento, já eram de responsabilidade do DEM. 

Leia mais:  Tasso e Marcos Pereira são os primeiros a lançarem candidaturas no Congresso

Durante sessão, o novo presidente já ouviu críticas do colega Jorge Kajuru (Cidadania-GO). Kajuru declarou que presidência de Alcolumbre será péssima porque ele transformaria a comissão em um “puxadinho do Planalto”. Ainda acusou o senador de perseguição e de nunca ter avaliado um projeto criado por ele nos dois anos em que presidiu o Senado.  

Alcolumbre, sem mencionar nomes, disse que irá usar o regimento interno do Senado contra quem o ataca, o ofende e perde o controle nas críticas. “Estava ocupado com muita coisa, cuidando do país. Agora vou cuidar da minha atividade parlamentar”, disse. O novo presidente da CCJ recebeu apoio de outros senadores

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana