conecte-se conosco


POLÍTICA

Doria no PSL? Deputada bolsonarista critica possível aproximação: “uma vergonha”

Publicado em

POLÍTICA

source
Deputada Leticia Aguiar criticou possível candidatura de Doria pelo PSL
Reprodução/Alesp

Deputada Leticia Aguiar criticou possível candidatura de Doria pelo PSL

Desde que demonstrou interesse em assumir a liderança nacional do PSDB para se fortalecer na briga pela vaga de candidato à Presidência da República,  João Doria tem enfrentando resistência e já vê algumas vozes surgindo contra seu posicionamento, como é o caso do governador do Rio Grande do Sul , Eduardo Leite. Com isso, começam a surgir rumores na política paulistana de que ele poderia tentar a candidatura por outro partido, como o PSL.

Em fala durante sessão na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), a deputada bolsonarista Letícia Aguiar ( PSL ) disparou contra a possibilidade de uma aproximação entre a sigla e o atual governador de São Paulo. Segundo ela, o processo seria uma vergonha para um partido que deve o seu tamanho atual ao presidente Jair Bolsonaro .

“Me preocupa bastante o que tem sido ventilado a respeito da união com o PSDB e a possibilidade de João Doria ser candidato pelo PSL. Aí, a gente fica sendo perseguido pela sigla por continuar defendendo o que nos trouxe aqui? Estamos aqui pelas pessoas que votaram em Bolsonaro, pelos princípios e valores que defendemos. Não serei cooptada pelo PSDB “, afirmou.

Em nota divulgada pela assessoria, a parlamentar diz ainda que o governador estaria articulando com a executiva estadual do PSL e pressionando deputados que são declaradamente apoiadores de Bolsonaro: “utilizarei tudo o que eu posso, ficarei firme e não me prostrarei a nenhuma sigla partidária, muito menos ao João Doria ”.

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA

Pacheco determina criação da CPI da Covid-19

Publicados

em

Por

source
Rodrigo Pacheco (DEM-MG), presidente do Senado
Pedro França/Agência Senado

Rodrigo Pacheco (DEM-MG), presidente do Senado

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), seguiu a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, e determinou a abertura da CPI que investigará a atuação do governo federal no combate à pandemia da Covid-19. 

Além da investigação sobre omissão do governo federal na crise sanitária, será investigado também o uso de recursos da União repassados a estados e municípios, acatando pedido do senador Eduardo Girão (Podemos-CE).

A partir de hoje, líderes de partidos terão 10 dias para indicarem integrantes que irão compor a Comissão Parlamentar de Inquérito.

Segundo Pacheco, as propostas de CPI tratam de “assuntos conexos” e que há precedente para a unificação de objetos determinados de dois pedidos distintos. 

Em atualização, aguarde novas informações

Comentários Facebook
Leia mais:  Falas de Moro foram "tiros de canhão", dizem aliados de Bolsonaro
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana