conecte-se conosco


POLÍTICA

Doria não está pronto para ser candidato a presidente em 2022, diz FHC

Publicado

source
Fernando Henrique Cardoso de terno
Wilson Dias/Agência Brasil

FHC não é entusiasta do nome de João Doria para candidato a presidente

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse nesta segunda-feira (30) que o governador de São Paulo , João Doria (PSDB), ainda não está pronto para ser candidato a presidente da República em 2022. Em entrevista ao portal UOL , o líder tucano considerou que o paulista precisa se “nacionalizar” para se tornar competitivo na próxima eleição.

“O Brasil é muito diverso, não adianta você pensar que vamos pegar uma pessoa que é do meu partido e acho que pode ser candidato. O Doria vai ter que se nacionalizar. Ele tem uma vantagem, os pais são da Bahia. Ele vai ter que ‘baianizar’, ‘cariocar’, ‘gauchar’, enfim, se é para expressar um sentimento nacional, você não pode ser de uma parte só, tem que atender essa diversidade do país”, disse.

Leia mais:  SP e RJ registram as maiores taxas de abstenção no primeiro turno

Somente o pai do governador é baiano. A mãe de Doria é natural de São Paulo. Doria é hoje o principal nome do PSDB para a disputa nacional daqui a dois anos, mas não é o único. O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, também é lembrado para a vaga. FHC nunca escondeu a preferência por outros nomes que não o de Doria.

Nesta segunda-feira, o ex-presidente afirmou que Doria é “um bom líder paulista”. Ele lembrou que também teve que buscar inserção nacional para se eleger em 1994.

“Eu nasci no Rio, sou paulista, minha mãe amazonense, meu pai do Paraná, meus avós de Goiás, eu explorava isso. Não que eu quisesse ganhar politicamente. Queria, mas não é só isso. O Doria tem que usar esses instrumentos que tem para se transformar num líder nacional, por enquanto ele é um bom líder paulista”, disse.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

Maia pede “urgência” na convocação de reunião para discutir colapso em Manaus

Publicado

por

source
Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre
Reprodução: iG Minas Gerais

Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre

O presidente da Câmara dos deputados,  Rodrigo Maia (DEM-RJ) informou pelas redes sociais nesta sexta (15) que irá pedir ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), a convocação de uma reunião de emergência para discutir o  colapso na saúde no Amazonas e o processo de vacinação contra ao novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil.

Maia declarou que a “urgente” situação não pode ter omissão. Confira o tuíte:

O Congresso está em recesso desde o dia 23 de dezembro, e as atividades serão retomadas apenas no dia 1º de fevereiro, um dia antes da data estipulada para as eleições que determinarão os próximos presidentes das casas.

Manaus vive o pico de contaminações da Covid-19 desde o início da pandemia. Desde a manhã da última quinta (14), se tomou conhecimento da gravidade da situação nos hospitais da cidade, que sofrem com a falta de oxigênio. No hospital universitário, foi relatado que uma ala inteira de pacientes morreram asfixiados .

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana