conecte-se conosco


POLÍTICA

Distrito Federal: governador decreta toque de recolher entre 22h e 5h

Publicado em

POLÍTICA

source
Governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB)
Reprodução

Governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB)

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), decretou toque de recolher no estado. A decisão foi anunciada nesta segunda-feira (8), e já vale a partir de hoje.

A medida proíbe as pessoas de permanecerem nas ruas entre as 22h e as 5h. A decisão prevalece até o dia 22 de março e tem como função frear o avanço da pandemia de Covid-19.

”Todos deverão permanecer em suas residências em período integral, ressalvado o deslocamento realizado, em caráter excepcional, para atender a eventual necessidade de tratamento de saúde emergencial, ou de aquisição de medicamentos em farmácias”, diz na nota do governo.

Em caso de descumprimento da lei, o infrator será conduzido à delegacia e terá de pagar multa de R$ 2 mil.

Você viu?

Dentre os serviços que poderão funcionar durante o lockdown, apenas os seguintes estabelecimentos poderão funcionar após às 22h no estado:

  • Hospitais
  • Clínicas veterinárias e médicas
  • Farmácias
  • Postos de gasolina
  • Funerárias

Além do toque de recolher, a suspensão dos serviços não essenciais foi prorrogada até o dia 27 de março.

Nesta segunda(8), o Distrito Federal chegou a 100% de ocupação dos leitos de UTI na rede pública de saúde. Segundo informações, 70 pessoas com suspeita ou confirmadas com o novo coronavírus (Sars-Cov-2) estão à espera de um leito nos hospitais.

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA

Doria diz que Bolsonaro é responsável por parcela de vidas perdidas para a Covid

Publicados

em

Por

source
João Doria (PSDB) e Jair Bolsonaro (sem partido)
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

João Doria (PSDB) e Jair Bolsonaro (sem partido)

Nesta quarta-feira (14), o governador de São Paulo,  João Doria (PSDB), interrompeu a coletiva de imprensa para fazer críticas ao  presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em relação à gestão da pandemia no Brasil. Na ocasião, Doria chamou Bolsonaro de “maluco” e disse que ele é, em parte, responsável pelas vidas perdidas pela Covid-19 .

O governador leu trecho de uma notícia que fala sobre Bolsonaro, dizendo que ele espera sinalização da população contra o lockdown. “Quero dizer ao presidente Bolsonaro que o senhor deveria esperar do povo aquilo que o senhor não oferece, compaixão e proteção à população do seu país”, afirmou.  Doria ainda destacou que o presidente fazia o pronunciamento a “apoiadores dele, ou seja, malucos como ele”.

De acordo com ele, o negacionismo de Bolsonaro em relação à doença contribuiu para o alto número de mortes. “É responsável por uma parcela considerável das quase 380 mil vidas que se perderam no Brasil”. “Se o senhor tivesse compaixão e liderança, teria oferecido vacina e não cloroquina à população”, concluiu.

Comentários Facebook
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana