conecte-se conosco

ITURAMA E REGIÃO

Dinheiro falso volta a fazer vítima na região

Publicado

Uma autônoma de 30 anos foi vítima de um golpe ao receber 14 cédulas de R$ 100 falsas como pagamento por um celular, no sábado à tarde (4), no bairro Eldorado, em Rio Preto.

Segundo informações do boletim de ocorrência, a vítima anunciou a venda do telefone móvel em um site no valor de R$ 1,6 mil. Ao conversar com uma mulher que se demonstrou interessada pelo aparelho, fechou o negócio por R$ 1, 4 mil a vista.

A autônoma combinou de entregar o aparelho se a mulher buscasse na casa dela. Ainda de acordo com a polícia, a suspeita tem aproximadamente 1m70 de altura, é magra, loira e tem os cabelos lisos e longos. O caso vai ser encaminhado ao 6º Distrito Policial.

Aprenda a identificar se o seu dinheiro é real:

O Banco Central do Brasil oferece informações que podem auxiliar na hora de conferir se o dinheiro é real. O BCB orienta a colocar a nota contra a luz e ver, na área clara, a figura do animal e o número do valor da nota, em tons que variam do claro ao escuro.

Leia mais:  Morre primeira vítima da covid-19 em Ouroeste

Um fio escuro fica visível próximo ao meio da nota, quando ela é colocada contra a luz. Nele estão escritos o valor e a palavra “REAIS”.

Por Região Noroeste

Comentários Facebook
publicidade

EDUCAÇÃO

Docentes da FEF participam de capacitação on-line

Publicado

As transformações políticas, sociais, econômicas, culturais e tecnológicas das últimas décadas construíram uma sociedade ativa, engajada, reflexiva e em constante atualização.

As metodologias ativas de ensino representam reflexões nos modelos de ensino-aprendizagem, com as perspectivas de ensino centradas no aluno. As propostas de metodologias estão pautadas, principalmente, no desenvolvimento de competências profissionais, tendo como entendimento por competência o conjunto de conteúdo, habilidade e atitude.

Desse modo, as Faculdades Integradas de Fernandópolis/FIFE está oferecendo a seus professores o curso de Metodologias Ativas como formação continuada, no qual serão contemplados os pressupostos teóricos e as principais metodologias ativas de ensino.

A formação continuada é um projeto das FIFE que tem como objetivo oferecer atualização, certificação e capacitação aos seus docentes, em uma educação permanente. O curso de Metodologias Ativas de Aprendizagem foi escolhido para reiniciar o projeto Formação Continuada por ser um tema necessário no ensino superior.

Segundo Jeferson Paiva, professor participante da capacitação, as Faculdades Integradas de Fernandópolis mais uma vez está pensando no ensino de qualidade. “Iniciamos nesse fim de semana o curso de metodologias ativas, no qual estamos igualando todo esse conhecimento, onde alguns professores já possuem essa formação e mesmo assim todos estão trabalhando de forma conjunta. Com isso, nós estamos tendo auxilio para melhor aproveitamento de plataformas existentes em meio às mídias, tendo maior segurança, conforto e transmitindo isso para o aluno, que de certa maneira, já é colocado na posição de ator centralizado. Nosso objetivo de aprendizagem é fazer com que o aluno busque mais conhecimento e esteja mais motivado a aprendizagem e promovendo também segurança aos colaboradores, trazendo um benefício mutuo para todos”, relatou ele.

Leia mais:  CURSOS GRATUITOS EM ALEXANDRITA

A capacitação, com duração de 30 horas, terá como facilitadora a Profa. Dra. Janaina R Bosso, formada em Fonoaudiologia pela Faculdade de Odontologia de Bauru – Universidade de São Paulo (2004), Mestra em Neurociências e Comportamento pelo Instituto de Psicologia – Universidade de São Paulo (2009) e Doutora em Cirurgia e Medicina Translacional pela Faculdade de Medicina de Botucatu – da Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho (2019). Atualmente, é docente e coordenadora do Curso de Fonoaudiologia da Fundação Educacional de Fernandópolis/FEF.

A facilitadora Janaína destaca que está sendo um desafio empolgante aplicar o curso. “Poder construir com os meus colegas um processo transformador do ensino é muito emocionante! A prática do ensino com as metodologias ativas prevê interação, então vamos todos aprender e ensinar! Sou grata aos diretores da FEF por acreditarem no projeto e apoiarem o uso das metodologias ativas no ensino superior”, contou.

Ao final do curso, todos os participantes estarão aptos a organizarem os seus planos de aula com objetivos educacionais baseados em competências aprendidas. Utilizando recursos de algumas das principais metodologias ativas de ensino e aprendizagem, como a aprendizagem baseada em equipe e a sala de aula invertida, por exemplo.

Leia mais:  A major que protege 629 mulheres ameaçadas por homens na Bahia

 

Por: Região Noroeste

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana