conecte-se conosco


Tecnologia

Dados armazenados pelo governo de SP vazam; mais de 28 mil pessoas são expostas

Publicado em

Tecnologia

source

Olhar Digital

dados arrow-options
Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Dados pessoais de mais de 28 mil pessoas vazaram


O governo do Estado de São Paulo confirmou o vazamento de dados de mais de 28 mil pessoas, que buscaram apoio financeiro do ProAC .

Por meio de nota enviada ao Olhar Digital, a secretaria disse que “bloqueou imediatamente o acesso aos dados e adotou uma série de medidas para resguardar a privacidade dos participantes do programa”. 

Leia também: Vazamento de dados: site de notas fiscais de mais de 60 municípios fica exposto

“Não houve exposição de dados pessoais referentes ao ProAC 2019. A Pasta notificou a empresa responsável pelo sistema e, por determinação do secretário, abriu procedimento preliminar para identificação de eventuais falhas no sistema. Além disso, abriu sindicância para apurar a responsabilidade pelo episódio”, afirmou. 

Entenda o caso

Vinte e oito mil candidatos que buscaram apoio financeiro do Programa de Incentivo à Cultura do Estado de São Paulo (ProAC) , da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, tiveram os dados expostos na internet . Era possível ter acesso a fotocópias de documentos como carteira de identidade e CPF , comprovante de endereço e telefone , além de propostas apresentadas desde 2015.

Leia mais:  Hacker invade câmera Google Nest e ameaça sequestrar bebê

Leia também: Meus dados vazaram, e agora? Veja como se proteger em situações como essa

O aviso, dado em primeira mão pelo site Congresso em Foco , partiu de uma denúncia anônima, que afirmou que os dados estavam expostos desde o ano de 2015 . A falha residia nos dois identificadores criados após os proponentes enviarem os documentos e projetos ao sistema, que salva os arquivos com um número identificador. Cada candidato possui dois identificadores, este de ordem sequencial e previsível, que permite que o link de download seja reconhecido e os arquivos baixados da plataforma. Nesse processo, apenas mudando a sequência, é possível acessar, com facilidade, dados de quase 30 mil inscritos no Programa. Segundo o veículo, eram mais de 56 mil links ativos .

O Programa do governo de São Paulo, de mecanismos de incentivo à cultura no Brasil, implementa políticas públicas para ampliar o acesso aos bens culturais e promove o acesso a produções de pequeno porte. Quem reside no estado paulista há pelo menos dois anos e que comprovem atuação na área cultural, no mínimo, por igual período, podem se increver no site do ProAC para concorrer a verbas da Secretaria de Cultura, a fim de captar fundos junto a empresas por meio do incentivo fiscal.

Leia mais:  Apple e Google lançam tecnologia para criação de apps que alertam sobre exposição à Covid-19

Comentários Facebook
Propaganda

Economia

Banco do Brasil libera uso do PIX em seu bot para WhatsApp

Publicados

em

Aproveitando a boa recepção do público, o Banco do Brasil se tornou a primeira instituição financeira do país a liberar o uso do PIX pelo WhatsApp. A novidade foi anunciada nesta semana e funciona de forma relativamente simples.

O usuário só precisa chamar o Banco do Brasil no WhatsApp (61 4004-0001), cadastrar sua conta e escrever a palavra PIX. Após isso, o mensageiro deve exibir um menu com as opções de pagar, receber ou cadastrar chave PIX.

Imagem/Reprodução: mobiletime

O bot usado pelo Banco do Brasil foi anunciado no ano passado e já faz uma série de outras operações. Caso o usuário já tenha se cadastrado no PIX, o uso da ferramenta no WhatsApp é ainda mais fácil:

Em casos de pagamento, o assistente virtual deve solicitar a chave PIX do recebedor e o valor. O banco deve informar o nome e a instituição de destino para confirmar a transação. Caso tudo esteja certo, basta apenas responder “sim” para receber um link seguro onde será necessário digitar a senha. Após essa etapa, o comprovante é exibido no mensageiro e pode ser compartilhado.

Caso o usuário queira receber, basta apenas escolher a opção no menu e informar a chave de recebimento, valor e descrição. Assim, o WhatsApp deve exibir um QR Code para ser compartilhado com o pagador. Vale lembrar que o Banco do Brasil é parceiro do sistema de pagamentos do WhatsApp, que ainda não foi liberado pelo Banco Central.

Leia mais:  Missão Orbiter envia fotos inéditas de 'fogueiras' do Sol após superar dificuldades operacionais da Nasa na quarentena

FONTE: https://www.tudocelular.com/mercado/noticias/n166485/banco-do-brasil-pix-whatsapp-bot-pagamentos.html

Comentários Facebook
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana