conecte-se conosco


EDUCAÇÃO

Cursinho de Educação Popular (CEP/Iturama) dão aulas online e mantêm rotina de ensino durante a quarentena

Publicado em

EDUCAÇÃO

A equipe pedagógica do Cursinho de Educação Popular de Iturama (CEP/Iturama) continua com suas atividades de maneira online. Desde o dia 23 de março, a coordenação juntamente com os professores começamos uma força-tarefa para ministrar as aulas em plataformas digitais, buscando manter a excelência e garantir o aprendizado de nossos discentes.

Micael Junio dos Santos, coordenador e professor do CEP, conta que a readaptação de um ensino presencial para um ensino remoto foi bastante complicada no início, tendo em vista, a velocidade com a qual a mudança teve de ser realizada, tanto para professores quanto para alunos. Os professores tiveram que se adequar para ministrar as aulas através das plataformas digitais, como por exemplo, Team Link, Google Meet e Class Room. Além disso, foi criado grupos no WhatsApp com os alunos e professores, para fornecer maior acessibilidade aos vestibulandos.

“Temos estudantes de diferentes realidades. Entretanto, o que mais temos é alunos que utilizam seus celulares para assistir as aulas e fazer os trabalhos. A maioria não possui internet de boa qualidade, dificultando o acesso nas plataformas. Alguns dependem do 3G e/ou até mesmo ir na casa de algum parente ou colega para conseguir assistir as aulas”, explica o coordenador Micael.

As aulas online estão acontecendo de segunda a sexta-feira, das 17h30min às 22h20min. Os professores, buscando uma maior compreensão por parte dos alunos, estão disponibilizando horários no período da tarde para atendimento individual, afim de esclarecer dúvidas decorrentes do ensino a distância e, claro, fornecer o famoso “ombro amigo”.

Micael avalia que apesar de ser um período sensível, a quarentena derrubou a máscara do estudante irresponsável, pois o aluno que ia para o cursinho para preencher tabela acabou, visto que, à distância não faz sentido e deverá se convencer que terá que estudar.

A discente Rakhel Cristina Rosa Ribeiro ressalta que “o ensino à distância é bem complicado, por não ter a parte “prática” e as aulas de exatas, também, são um pouco confusas e até difíceis para os próprios professores explicarem […] a parte ruim, é que alguns alunos não tem acesso a internet Wi-Fi, apenas dados móveis e como experiência própria, as aulas travam muito e não dão para assistir de jeito algum. Uma vez até tentei fazer um simulado com o 3G, mas o ‘bendito’ me deixou na mão, então, tive que atravessar a cidade para ir até a casa do namorado usar o Wi-Fi dele, no meio do SIMULADO.”

Leia mais:  Trabalhador rural morre em acidente com máquina agrícola em Ituiutaba

Essa desigualdade de acesso, é objeto de preocupação por parte dos professores, como diz a professora Daniela Ortolan: “Sempre houve, entre os profissionais da Educação, diversas discussões sobre como não deixar as diferenças sociais afetarem a qualidade do ensino e o acesso à educação de qualidade aos alunos de escolas públicas. O Cursinho de Educação Popular com parceria da Escola Estadual Antônio Ferreira Barbosa, veio para diminuir essas disparidades e tornar possível o sonho de ingressar numa Instituição de Ensino Superior.” A professora, ressalta ainda que “durante a pandemia, a abordagem toma um aspecto ainda mais amplo e outro medidor vem à tona: o acesso à internet. Então, nos vimos recriando novas abordagens por meio das tecnologias para amenizar os danos causados pela pandemia. Infelizmente, não são todos os alunos que têm acesso e infraestrutura necessários para acompanhar as aulas e não são todos os professores que dominam essas metodologias ativas, o que nos distanciam do propósito de promover uma Educação equável”. Salmo Azambuja de Oliveira, docente do cursinho, além de destacar a dificuldade de acesso por parte dos alunos, também destaca que em “algumas disciplinas é evidente que há uma certa dificuldade em ministrar certos conteúdos, pois vejo a necessidade de haver uma interação presencial dentro de sala de aula para torna os conteúdos  mais claros, menos abstratos e consequentemente mais palpáveis para a realidade de cada aluno.”

Leia mais:  Covid-19: escolas particulares já podem retomar ensino presencial em Patos de Minas

Outro aspecto muito importante, e que não devemos deixar de ponderar, foi relembrado por Livia Vitoria Ribeiro Rodrigues, aluna do CEP, que diz: “além disso (acesso à internet) também tem outros fatores como, por exemplo, pressão dos pais, deveres de casa, situações que não contribuem de forma alguma, com o psicológico do estudante […]. Contudo, nós alunos, percebemos a dedicação de nossos professores, e todos somos fortes por estar vivenciando esses tempos de pandemia, temos que manter a calma, relaxar, colocar em prática o que eles nos passam e, o mais importante, ter sanidade mental para superar este momento, com mais determinação, e claro, no final ter uma visão diferente dos objetivos que almejamos.”

“Ao fim desta pandemia que assola o mundo estejamos e ainda mais fortes e mais conscientes das desigualdades cotidianas e que, com muito esforço, consigamos tirar uma lição para buscar a igualdade que somente o ensino pode nos proporcionar” diz o professor e vice coordenador do CEP, Leandro Barbosa de Freitas.

A coordenação vem trabalhando arduamente no desenvolvimento de projetos e eventos para agregar cada vez mais na vida dos nossos estudantes, professores e comunidade externa. Toda semana, está havendo lives, transmitidas pelo Instagram, abordando diferentes temáticas, com convidados externos e internos.

Também, no mês de julho, a coordenação, juntamente com o corpo docente, realizará o “1º Encontro Pré-Universitário no Pontal do Triângulo Mineiro”, onde tem-se por finalidade, divulgar o mundo universitário, trazendo ao decorrer de duas semanas: Feira de Profissões, Palestras, Cursos e Apresentação de trabalhos. Acontecerá de 06 a 17 de julho e será aberto a todo o público. Por conta de certificação, haverá período de inscrição no evento (23/06 a 02/07). O link de inscrição será publicado, em breve, nas redes sociais. Por fim, vale ressaltar que, o evento será totalmente gratuito, online e emitirá certificado.

 

Comentários Facebook
Propaganda

EDUCAÇÃO

Profissionais da Educação de Limeira do Oeste-MG passam por treinamento em Noções Básicas de Primeiros Socorros.

Publicados

em

Em cumprimento à Lei Municipal N° 946 de 29 de novembrode 2021; de autoria do Vereador Éberton Oliveira (Suíno), a qual torna obrigatória a capacitação de Profissionais da Educação em Noções Básicas de Primeiros Socorros, o Governo Municipal solicitou a parceria do Corpo de Bombeiros de Iturama-MG a fim de realizar a referida capacitação. O treinamento foi realizado nesta segunda-feira, 21 de fevereiro, na Câmara Municipal e contou com o dinamismo e a competência do Sargento Mariano, o qual ministrou com maestria o assunto em pauta.
Nesta quarta-feira, dia 23 de fevereiro teremos a capacitação da segunda turma: Auxiliares e Técnicos das Escolas Municipais.
Nossos agradecimentos ao Presidente da Câmara Municipal e Vereadores pela cessão do Plenário, bem como aos Profissionais desta Casa de Leis, os quais sempre atendem prontamente os anseios da Educação.
Secretaria Municipal de Educação.
Educação de Qualidade… essa é a nossa Meta!
Governo Municipal de Limeira do Oeste-MG.
Trabalhando para Todos!
Gestão 2021/2024.

Comentários Facebook
Leia mais:  Limeira do Oeste inicia semana com Fumacê contra o mosquito Aedes Aegypti
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana