conecte-se conosco


Tecnologia

Coronavírus: Aeroporto de Brasília tem equipamento que mede temperatura e detecta uso de máscara

Publicado em

Tecnologia

Em tempos de pandemia do novo coronavírus, o Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília, instalou um equipamento para medir a temperatura dos passageiros de voos domésticos. O sistema também detecta se as pessoas estão utilizando máscaras. Os testes começaram nesta semana.

De acordo com a Inframerica, empresa que administra o aeroporto, o terminal é o primeiro do Brasil a instalar o aparelho no embarque de passageiros. Segundo a concessionária, o equipamento tem a capacidade de processar as informações de 30 pessoas ao mesmo tempo.

A empresa afirma que os passageiros poderão conferir a temperatura em uma tela no local. Segundo o fabricante, o aparelho tem sido usado em grandes aeroportos de vários países do mundo.

Desde março, passageiros que chegam à capital são monitorados por uma equipe do Corpo de Bombeiros. Na saída do desembarque, as pessoas passam por triagem com aferição de temperatura realizada por câmeras termográficas e termômetros.

Como funciona?

O sistema possui sensores faciais que detectam o rosto do passageiro. O sistema mede a temperatura da superfície da pele e identifica se o passageiro está utilizando máscaras de proteção. A precisão das informações, de acordo com a Inframerica, pode variar em 0,3°C para mais ou menos.

Leia mais:  Anúncios, ingressos e convites falsos: como estão agindo golpistas do WhatsApp e quais cuidados tomar

A tecnologia é capaz de diferenciar, por exemplo, a temperatura da pele, mesmo com um copo de café quente próximo ao rosto do passageiro.

Segundo a concessionária, se a temperatura da pessoa for identificada pelo equipamento como acima do normal, ou seja, 37ºC, o passageiro será submetido a uma nova checagem com um termômetro clínico. Se for comprovada a temperatura elevada, ele vai receber luvas e máscaras descartáveis, e será recomendado que se dirija ao posto médico do aeroporto.

Sistema possui sensores faciais que detectam rosto do passageiro no embarque do Aeroporto de Brasília — Foto:  Inframerica/Divulgação

Sistema possui sensores faciais que detectam rosto do passageiro no embarque do Aeroporto de Brasília — Foto: Inframerica/Divulgação

Ainda de acordo com a empresa, se necessário, a pessoa será encaminhada a um hospital de referência do Distrito Federal para a realização de exames. Além do novo equipamento, o terminal também tem tomado outras ações de combate ao coronavírus. Entre elas estão:

  • Distanciamento em filas, mesas e cadeiras
  • Disponibilização de álcool gel
  • Higienização do terminal com produtos sanitários utilizados para desinfecção de UTIs
  • Informativos

 

Por: G1

Leia mais:  Twitter apaga publicações de Silas Malafaia que infringiam regras sobre coronavírus

Comentários Facebook
Propaganda

Economia

Banco do Brasil libera uso do PIX em seu bot para WhatsApp

Publicados

em

Aproveitando a boa recepção do público, o Banco do Brasil se tornou a primeira instituição financeira do país a liberar o uso do PIX pelo WhatsApp. A novidade foi anunciada nesta semana e funciona de forma relativamente simples.

O usuário só precisa chamar o Banco do Brasil no WhatsApp (61 4004-0001), cadastrar sua conta e escrever a palavra PIX. Após isso, o mensageiro deve exibir um menu com as opções de pagar, receber ou cadastrar chave PIX.

Imagem/Reprodução: mobiletime

O bot usado pelo Banco do Brasil foi anunciado no ano passado e já faz uma série de outras operações. Caso o usuário já tenha se cadastrado no PIX, o uso da ferramenta no WhatsApp é ainda mais fácil:

Em casos de pagamento, o assistente virtual deve solicitar a chave PIX do recebedor e o valor. O banco deve informar o nome e a instituição de destino para confirmar a transação. Caso tudo esteja certo, basta apenas responder “sim” para receber um link seguro onde será necessário digitar a senha. Após essa etapa, o comprovante é exibido no mensageiro e pode ser compartilhado.

Caso o usuário queira receber, basta apenas escolher a opção no menu e informar a chave de recebimento, valor e descrição. Assim, o WhatsApp deve exibir um QR Code para ser compartilhado com o pagador. Vale lembrar que o Banco do Brasil é parceiro do sistema de pagamentos do WhatsApp, que ainda não foi liberado pelo Banco Central.

Leia mais:  Apple é condenada a pagar US$ 500 milhões por violar patente do 4G

FONTE: https://www.tudocelular.com/mercado/noticias/n166485/banco-do-brasil-pix-whatsapp-bot-pagamentos.html

Comentários Facebook
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana