conecte-se conosco

Esportes

Corinthians anuncia a contratação do atacante Jô até o fim de 2023

Publicado

Acabou a espera: o atacante Jô está de volta ao Corinthians. Aos 33 anos, o jogador fechou contrato de três temporadas e meia com o Timão, até o fim de 2023, e foi anunciado nesta quarta-feira como novo reforço do clube.

Será a terceira passagem de Jô pelo Corinthians, clube no qual foi revelado no início deste século.

Em vídeo divulgado pelo Timão, o atacante festejou o acerto:

– É um prazer imenso estar voltando a vestir essa camisa do Corinthians, pela qual eu tenho um amor, uma gratidão e um respeito muito grande. E é claro, gente, voltar para minha casa junto com esse bando de loucos. Muito obrigado e Deus abençoe a todos. Vai, Corinthians!

O atacante chega dias depois de o Corinthians definir a saída de Vagner Love. Ele estava próximo de voltar ao CSKA, da Rússia, e rompeu amigavelmente o vínculo que tinha com o Timão. Porém, agora tem o futuro incerto.

O novo reforço corintiano disputará espaço com Mauro Boselli. O argentino foi o titular absoluto de Tiago Nunes nos primeiros 14 jogos disputados em 2020.

Leia mais:  Moenda e Tratos ADM são os vencedores do campeonato entre colaboradores das Usinas Coruripe e Vale do Pontal

Formado nas categorias de base do Timão, Jô ficou até 2005 na equipe, sendo campeão paulista em 2003 e brasileiro em 2005. Em 2017, ele voltou e também foi campeão dos dois torneios.

Desde o começo desta temporada, quando ficou mais evidente que Jô não teria espaço com o técnico italiano Massimo Ficcadenti, o Corinthians passou a acompanhá-lo de perto. O fato de já contar com Mauro Boselli e Vagner Love (até então) no elenco não impediu a diretoria alvinegra de tentar a contratação de mais um atacante.

No Japão, Jô teve duas temporadas regulares em número de jogos, mas oscilou em gols. Confira:

  • 2018: 37 partidas ( 31 como titular) e 24 gols marcados.
  • 2019: 37 partidas (32 como titular) e 8 gols marcados.

A última partida de Jô foi em 7 de dezembro do ano passado. Já são mais de seis meses sem atuar.

Jô está no Rio de Janeiro há mais de um mês. Ele deve começar a treinar no Corinthians em 1º de julho, junto com o elenco alvinegro.

Leia mais:  Chuvas de verão: dez cuidados para quem pratica atividade física ao ar livre

Por: GloboEsporte

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Análise: seguro de si, Flamengo amplia repertório e fica a um jogo do quinto título com Jorge Jesus

Publicado

Repare bem no primeiro gol do Flamengo na vitória sobre o Volta Redonda, pela semifinal da Taça Rio. Quando Filipe Luís encontra Gabigol, o atacante já sabe o que fazer. Para quem estava no estádio, o tapa na bola do camisa 9 parece até despretensioso, até que encontra Bruno Henrique livre no meio de uma desmontada zaga adversária.

Talvez Gabigol nem precisasse abrir os olhos para dar aquele passe. Ele sabia exatamente onde estaria Bruno Henrique. Você pode creditar isso ao entrosamento cada vez mais fino da dupla mais letal do atual futebol brasileiro. Mas também há uma boa dose do trabalho de Jorge Jesus.

Como o Mister disse após a vitória sobre o Boavista, o Flamengo joga da mesma maneira seja quem for o adversário. Os jogadores estão cada vez mais conscientes do que precisam fazer. O time funciona como uma precisa engrenagem, completamente automatizado.

Os mistérios do Mister

Quando o lateral Everton Silva, do Boavista, relata que não dá nem para entender o que os jogadores do Flamengo falam em campo, é mais do que mensagens cifradas. Termos como “pula uma casa” e “faz a movimentação do 3” são exemplos da metodologia empregada por Jorge Jesus no dia a dia, a grande responsável pela forma como o Flamengo atual joga.

Leia mais:  Em um turno no comando do Flamengo, Jesus abre vantagem na tabela e acumula números expressivos

Jesus é notoriamente reticente quanto a falar de seus métodos de treino. Os jogadores também compraram a ideia. Questionado numa coletiva, Rafinha classificou os termos utilizados como “segredo de estado”.

Por um lado, há de se lamentar, porque conhecer a fundo os métodos do português enriqueceria o debate no futebol brasileiro. Por outro, talvez este seja o grande segredo deste Flamengo: como os jogadores conseguem executar de forma tão precisa e clara todas as ideias do Mister.

Gabigarçom ataca novamente

Automatizado, com jogadores de excelente qualidade técnica, o time se potencializa. E cada vez mais amplia seu arsenal. O artilheiro Gabigol agora virou camisa 10. Dentro de um sistema de jogo com o qual está familiar e lhe dá liberdade, ele desandou a dar assistências – são oito em 12 jogos em 2020, mais do que o triplo de sua melhor média na carreira.

Gerson cresce a cada dia. Ele domina o meio-campo. É o cara que inicia a pressão, elemento-chave do jogo rubro-negro. É quem desarma, quem inicia as jogadas, quem aparece na área para finalizar. Tudo dentro de um ambiente que lhe é familiar, que ele entende completamente o que precisa fazer e quando deve fazer.

Leia mais:  Moenda e Tratos ADM são os vencedores do campeonato entre colaboradores das Usinas Coruripe e Vale do Pontal
Jorge Jesus na vitória do Flamengo sobre o Volta Redonda na semifinal da Taça Rio no Carioca 2020 — Foto: Rudy Trindade / Framephoto / Estadão Conteúdo

Jorge Jesus na vitória do Flamengo sobre o Volta Redonda na semifinal da Taça Rio no Carioca 2020 — Foto: Rudy Trindade / Framephoto / Estadão Conteúdo

Os adversários do Flamengo no retorno do futebol foram todos de menor expressão. Feita a ressalva, a maneira como o time dominou amplamente as partidas chama a atenção.

Uma confirmação desta versão 2020 rubro-negra, ampliada e revisada por Jorge Jesus, pode acontecer diante do Fluminense, pela final da Taça Rio.

Num clássico valendo o título carioca para o Flamengo, será possível analisar ainda melhor em que nível está a equipe.

Por: Globo Esporte

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana