conecte-se conosco

POLÍTICA

“Comigo nem pensar”, diz Ciro sobre frente ampla de esquerda

Publicado

source
Ciro Gomes arrow-options
Marcelo Camargo / Agência Brasil

Ciro Gomes disse em evento de faculdade que “nem para o céu” iria com a frente parlamentar de esquerda.

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) afirmou que não pretende integrar uma frente ampla de esquerda contra o atual governo de Jair Bolsonaro . No começo desta semana, o pedetista foi palestrante em um evento na Faculdade Metropolitanas Unidas (FMU) e rejeitou a possibilidade: “Comigo nem pensar”. 

Ciro também comentou que ‘nunca’ fará uma aliança com o Partido dos Trabalhadores (PT), além de afirmar que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é um ‘encantador de serpentes’ que se aproveita da ‘ignorância das pessoas’. 

Leia mais: Bolsonaro quis saber se príncipe era gay pouco antes de desistir dele como vice

“Nunca mais andarei com a quadrilha que hoje hegemoniza o PT “, disse Ciro ao ser questionado sobre a legenda. “Tenho muito respeito pelo petista médio. Meu problema é com a cúpula corrompida do lulo-petismo. Com essa gente, nem para ir pro céu”, complementou. 

Leia mais:  Foto que indicava acesso à casa de Bolsonaro é encontrada no celular de Lessa

A possibilidade de se candidatar pela quarta vez à presidência da república não foi descartada por Ciro durante o evento. Ele se colocou como uma alternativa à polarização nacional entre bolsonaristas e petistas. 

“Para não ficar entre coisa ruim e coisa pior, escolhe um candidato novo”, disse.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

Bolsonaro nega mudanças em ministérios e elogia trabalho de Weintraub

Publicado

por

source

Agência Brasil

Bolsonaro arrow-options
José Dias/PR – 19.11.19

Bolsonaro classificou o trabalho do atual ministro da Educação como ‘excelente’


Leia também: Bolsonaro afirma que vai incluir policiais condenados em indulto natalino

O presidente Jair Bolsonaro negou que vá trocar de ministérios no início do ano que vem. A jornalistas, ele afirmou que não há nada que o leve a tirar alguém do primeiro escalão. “Não está previsto [mudança em ministérios]. Não tem nada que me leve a trocar um ministro que seja”, disse em Brasília, neste sábado (14) ao passear pela Praça dos Três Poderes, no centro da capital.

Ele também elogiou o ministro da Educação, Abraham Weintraub. Considerou seu trabalho “excelente” e os acusou governos anteriores de conduzirem a educação “por um mau caminho”. “Olha a prova do Pisa. Foi feito em abril do ano passado, uma das piores notas do mundo todo”, disse  Bolsonaro , referindo-se ao Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa).

Divulgado no início de dezembro pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Pisa aponta que, em 2018, o Brasil teve uma leve melhora nas pontuações de leitura, matemática e ciências. No entanto, apenas dois em cada 100 estudantes atingiram os melhores desempenhos em pelo menos uma das disciplinas avaliadas.

Leia mais:  "Bolsonaro já disparou ataques a deputados do seu celular", revela Joice

O presidente deixou o Palácio da Alvorada, no início da tarde deste sábado, em direção à festa de confraternização do gabinete do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli. Em seguida, ele foi ao Hospital das Forças Armadas (HFA) visitar um funcionário do Alvorada, que está internado em virtude de um acidente de trânsito.

Leia também: Com 1 ano de governo, Bolsonaro segue em campanha e é pouco aprovado

Antes de retornar à residência oficial, Bolsonaro fez duas paradas. A primeira na Esplanada dos Ministérios para cumprimentar policiais militares que davam plantão no local. Logo depois seguiu para a Praça dos Três Poderes. Lá, desceu do carro e tirou fotos com várias pessoas que lá estavam, entre turistas e vendedores de picolés. Em seguida, voltou para o Alvorada.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana