conecte-se conosco


Entretenimento

Cantor Ovelha vende frango na pandemia com ajuda de Ratinho

Publicado

source
Ovelha e Ratinho
Reprodução Instagram

Ovelha e Ratinho

O cantor Ovelha , de 65 anos, precisou se reinventar durante a pandemia do novo coronavírus (Sars-coV-2). Com o avanço da doença no Brasil e as medidas de isolamento cada vez mais restritivas, ele viu sua agenda parar. 

“Quando o lance da pandemia chegou eu estava com vários shows fechados e uma viagem para a Argentina marcada. Todo mundo parou! Meu último show foi em 15 de fevereiro no ano passado, em um trio elétrico no Carnaval. Depois disso, foram cancelados 28 shows. Hoje o artista não vende mais discos, o ganha pão vem dos shows”, disse Ovelha, afirmando que as lives ajudaram a pagar as contas, à revista Quem.

“Então, tem que procurar outros caminhos que como a internet. Tive que me reciclar. Comecei a lançar músicas pela internet e fazer lives pagas. A gente tem uma reserva no banco, mas vai acabando se não entrar. Sem contar que tenho uma equipe também. Então com essas lives, consegui trazer o dinheiro para casa”, continuou. 

Leia mais:  "A Fazenda 12": helicóptero, queixas contra Record e Selfie fora marcam semana

Entretanto, uma das ferramentas que poderiam ajudar neste momento está temporariamente com problemas. De acordo com o cantor, seu perfil no Instagram foi hackeado e os invasores estão cobrando uma quantia em dinheiro para devolver a conta.

Você viu?

“Ainda estou tentando recuperar a minha conta do Instagram. Hackearam o meu Instagram e estão me pedindo grana para devolvê-lo. Não tenho grana e mesmo se tivesse, não ia dar. É um absurdo. Tem muitos fãs tentando me ajudar e fiz um boletim de ocorrência. Tenho um ódio de quem faz isso porque nos dias de hoje essa é a única forma de divulgar o trabalho. Ainda bem que a monetização mesmo vem do YouTube”, lembrou.

Ovelha, o empresário 

Preocupado com as contas, o artista se viu em um novo ofício: o de empresário. Ele abriu uma frangaria, no bairro de Santo Amaro, em São Paulo, e contou com a ajuda do apresentador Raitinho para isso. 

“Eu estava conversando com o meu amigo Ratinho que as coisas estavam difíceis com a pandemia e que eu estava pensando em abrir uma frangaria. Ele me perguntou quanto eu precisava e me deu dez mil ‘pila’. Ele ainda falou: ‘Te dou esse dinheiro, mas você fica me devendo um show”, contou.

“Abri a frangaria em São Paulo e estou vendendo por semana de cem a duzentos frangos. Quem não quer frango tem costela também”, completou Ovelha, garantindo que o negócio tem feito sucesso.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

Dormir em piscina de bolinhas, cadeiras e caixão: a Xepa do Big Brother Canadá

Publicado

por

source
A xepa muda o quarto e deixa desconfortável
Reprodução/Big Brother Canada

A xepa muda o quarto e deixa desconfortável


Na manhã desta quarta-feira (03), internautas comentaram imagens da Xepa do Big Brother Canadá, no qual é chamado de “Have-Not Room”. A edição atual disponibilizou uma enorme piscina de bolinhas para que os participantes durmam.

As edições passadas também trouxeram quartos inusitados para os participantes da Xepa: caixão como cama, ossos de animal gigante e sala de cientista abandonada e enferrujada.

Você viu?

Além dos quartos desconfortáveis, os participantes que ficam na xepa têm direito a um único tipo de alimento chamado Slop, que consiste em uma mistura de whey, aveia, água e proteínas. 

Na web os internautas se chocaram com as possibilidades e chegaram a brincar com o “conforto” da xepa do Big Brother Brasil. “Imagina o Projota participando”, disse um twitteiro.

Leia mais:  Gregório Duvivier é condenado a pagar R$ 25 mil a dono da Havan




Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana