conecte-se conosco


ITURAMA E REGIÃO

Campina Verde: Polícia Militar apreende drogas e quatro pessoas são presas após denúncia

Publicado em

ITURAMA E REGIÃO

Foto: divulgação Polícia Militar

Nessa quarta-feira (31), após diversas denúncias anônimas através do 190, a Polícia Militar foi acionado para verificar um possível  tráfico de drogas em Campina Verde.

De acordo com a PM, após comunicar o fato ao Ministério Público, foi expedido pelo Judiciário o mandado de busca e apreensão no local da denúncia.  Os policiais então se deslocaram ao endereço denunciado para o cumprimento judicial.

Ao entrarem no imóvel e iniciarem as buscas, os militares encontraram, em meio aos pertences dos residentes, 26 buchas de uma substância semelhante a maconha e, atrás do sofá da sala, localizaram nove pedras de uma substância semelhante a crack.

De acordo com a ocorrência, os policiais iniciaram buscas no quintal da residência, onde localizaram 29 pedras de substância semelhante à crack e um saco contendo uma substância semelhante a ácido bórico que, segundo a Polícia, trata – se de um pó utilizado para o preparo da cocaína e do crack.

Também durante as buscas, foram localizados cinco aparelhos celulares, provavelmente sendo aparelhos utilizados para venda dos entorpecentes, e aproximadamente 90 reais em dinheiro que, segundo os militares, é oriundo da comercialização da droga.

Leia mais:  Governador diz que policiais militares vão usar câmeras nas fardas em SP

Diante dos fatos, os policiais deram voz de prisão em flagrante aos quatro moradores que estavam na residência e apreenderam as drogas, os celulares e o dinheiro.

Os suspeitos, as drogas e materiais apreendidos foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil para o registro da ocorrência e providências cabíveis.

Por: Polícia Militar

Comentários Facebook
Propaganda

CIÊNCIA E SAÚDE

Justiça suspende terceirização da gestão do Hospital Regional de Patos de Minas

Publicados

em

A Justiça de Minas Gerais suspendeu na tarde dessa quinta-feira (08) a terceirização da gestão do Hospital Regional Antônio Dias de Patos de Minas. O juiz destacou a orientação do Conselho Estadual de Saúde não autorizando a terceirização e também o momento crítico da pandemia em que vivemos. A vitória foi bastante comemorada.

O Governo do Estado de Minas Gerais através da FHEMIG havia publicado um edital para contratar uma Organização Social-OS- para administrar o Hospital Regional Antônio Dias. A proposta em meio à pandemia foi bastante criticada por diversos setores. Os servidores da maior unidade hospitalar, referência para 33 municípios da região, fizeram manifestações em via pública. O Conselho Estadual de Saúde já havia se manifestado contrário à medida e o Deputado Estadual Hely Tarquínio chegou a encaminhar um requerimento com pedido de urgência para a Assembleia Legislativa suspender o edital.

Diante de todas questões levantadas, no dia 29 de março, o Ministério Público de Minas Gerais, através da promotora de Justiça de Belo Horizonte, Josely Ramos Pontes, e pelo 1º promotor de justiça de Patos de Minas, Rodrigo Domingos Taufick, ingressou com a ação na Justiça da capital do estado e conseguiu a medida liminar para suspender o edital. A FHEMIG tem prazo de 30 dias para contestar a decisão.

Leia mais:  Governador diz que policiais militares vão usar câmeras nas fardas em SP

Por: Patos hoje

Comentários Facebook
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana