conecte-se conosco


POLÍTICA

Caixa 2 de Onyx sai do STF e agora acordo com PGR depende de juiz eleitoral

Publicado

source
Onyx Lorenzoni, ministro da Cidadania
José Dias/PR

Onyx Lorenzoni, ministro da Cidadania

investigação por recebimento de caixa dois contra o ministro da Cidadania,  Onyx Lorenzoni (DEM-RS), foi enviada à  Justiça Eleitoral do Rio Grande do Sul após uma decisão da primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira (17). Agora, o acordo que o ministro firmou com o Procuradoria-Geral da República (PGR) deverá ser analisado por um juiz eleitoral.

No começo do mês, Onyx fez um acordo de não persecução criminal que com a PGR admitindo que teria recebido da empresa JBS R$ 300 mil em doações ilegais nas campanhas de 2012 e 2014 – valor que atualmente equivale a R$ 423,5 mil. 

Pelo acordo, Onyx confessa o crime e paga uma multa de R$ 189 mil – 45% do valor que recebeu ilegalmente em sua campanha -, mas não será aberto uma ação penal contra ele, que permanece réu primário.

Leia mais:  Toffoli ficará em isolamento após ter contato com Davi Alcolumbre

Com o envio da investigação para a Justiça Eleitoral , um juiz eleitoral analisará o acordo e também será necessário a ratificação desse acordo por um promotor da Justiça Eleitoral.

Em fevereiro de 2019, o ministro do STF Marco Aurélio determinou o envio da investigação para a Justiça Eleitoral, no entanto, a defesa de Onyx recorreu. Mesmo assim, a decisão desta segunda (17), determinou a transferência definitiva.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

Andrea Matarazzo é o candidato entrevistado pelo iG nesta segunda

Publicado

por

source
Andrea Matarazzo de camisa branca com casas desfocadas ao fundo
Divulgação

Andrea Matarazzo, candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PSD

O empresário Andrea Matarazzo (PSD) é o entrevistado desta segunda-feira (21), às 11h, na série de lives do portal iG com os candidatos à Prefeitura de São Paulo nas eleições municipais de 2020.

Matarazzo foi ministro da Secretaria de Comunicação da Presidência de Fernando Henrique Cardoso entre 1999 e 2001. Em 2005 se tornou subprefeito da Sé na gestão de José Serra na capital paulista. Ele assumiu também, em 2006, a Secretaria Municipal de Serviços, como subprefeito da Sé e secretário de Coordenação das Subprefeituras na gestão de Gilberto Kassab.

Em 2010, assumiu a Secretaria de Estado da Cultura, cargo que ocupou até 2 de abril de 2012. Se último cargo foi de vereador em São Paulo, entre os anos de 2013 e 2016.

Leia mais:  Toffoli aciona PGR sobre pedido de Flávio Bolsonaro para suspender investigação

Ao entrevista ao ar no  canal do YouTube ou na  página do Facebook do portal. Todas as entrevistas serão transmitidas nas duas plataformas a partir de hoje, sempre às 11h.

Durante a entrevista, os internautas poderão interagir e mandar perguntas. Essa é a hora para esclarecer todas as dúvidas e votar de forma consciente. Somente com informação de qualidade e democracia caminhando lado a lado que se toma a melhor decisão nas urnas.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana