conecte-se conosco


Entretenimento

Boninho tira carta da manga e cria três novos vilões no ‘BBB’

Publicado em

Entretenimento

source
Boninho, diretor do BBB
Divulgação

Boninho, diretor do BBB

Se você, assim como esta colunista que vos escreve achou que, com a saída dos vilões Karol Conká, Nego Di e Lumena, a casa do ‘BBB’ se tornaria uma insossa colônia de férias com todo mundo se gostando, sinto informar que a gente se enganou. Boninho e sua turma mostraram como são bons na arte de criar enredos. A equipe do reality tem feito uma grande dança das cadeiras e – pasmem – uma integrante do amado grupo de mocinhos do bem, o G3, agora faz parte desse novo trio de vilões.

Sarah , que era apontada como uma das favoritas, vem passando por um processo forte de fritura, com cenas dela apoiando o governo Bolsonaro , assim como se mostrando falsa e manipuladora. Outro que era considerado planta, mas agora assume o papel de gandula do líder no novo grupo de vilões, é Rodolffo, que nas edições aparece como uma pessoa sem personalidade e extremamente fiel a Caio, que assumiu o papel de chefe dos vilões. A eliminação de Rodolffo, dependendo com quem ele vá ao paredão, deve se aproximar da de Karol e Nego Di . Claro que Rofolffo ainda demora pelo menos duas semanas para ir ao paredão, já que está imune. Caio que começou como o caipira engraçado, se mostra um jogador que ama fazer intrigas, capaz até de manipular seus discípulos (Rodolffo e Sarah), para que eles contaminem a casa com suas ideias. A postura de Caio é uma das piores do reality, pois ao contrário de Karol Conká que gritava e agia à vista de todos, Caio se faz de bonzinho na frente das pessoas e por trás fala mal e arma estratégias maldosas. Caio vem sendo apresentado com sérios problemas de caráter no reality tentando inclusive enfraquecer Juliete, a mocinha da temporada. E se quer um conselho de amiga: isso não vai acabar bem para o Bastião. Já Projota e Arthur , que pareciam assumir o cargo de vilões estão sendo, aos poucos, colocados num papel secundário. Os dois não chegam a serem plantas, mas também não tem mais o poder de jogo que tinham. E por último, mas não menos importante, do antigo G3 que vem sendo desmantelado dia após dia, sobram Gil, que tem se mostrado influenciável, mas incapaz de atitudes ruins, e Juliette como a mocinha sensata . Mas como trio que é trio não pode ser desfalcado,  Carla Diaz vem sendo retratada como a perseguida, o que em breve pode torná-la a fiel companheira da mocinha Juliette, e elevá-la ao posto de favorita à final do programa. Thais, Viih Tube, Fiuk, João e Camila dariam uma ótima combinação dentro de uma floreira para decorar alguma janela da casa. É sentar e aguardar para ver o que mais Boninho e sua equipe são capazes de fazer.

Leia mais:  Anitta nega desejo de ser presidente e critica o governo
Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Propaganda

Entretenimento

“Estamos vivendo um dia de milagres!”, diz Tatá Werneck sobre Paulo Gustavo

Publicados

em

Por

source
Paulo Gustavo e Tatá Werneck
Reprodução Instagram

Paulo Gustavo e Tatá Werneck


Tatá Werneck usou as redes sociais na final da tarde desta segunda-feira (12) para falar sobre o estado de saúde de Paulo Gustavo.  Amiga do apresentador, ela revelou estar emocionada com as orações das pessoas pela recuperação do também ator e dá a entender que houve uma melhora no quadro de saúde dele.

“Hoje estamos vivendo um dia de milagres! Obrigada meu Deus ! Obrigada meu pai AMADO! Que benção, senhor!!! Vem Paulo amado! A oração de vocês é muito importante! Tem muita força! Eu agradeço muito a vocês! Escrevo com olhos cheios de lágrimas! Agradeço muito!”, escreveu Tatá.

Paulo Gustavo está internado desde 13 de março no CopaStar com a Covid-19 e no dia 21, após complicações pulmonares, ele foi intubado e segue na Unidade de Terapia Intensiva em estado crítico, segundo o mais recente boletim médico, liberado neste domingo (11).

Leia mais:  Sikêra Jr revela que "pediu para morrer" quando teve Covid-19


Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana