conecte-se conosco


POLÍTICA

Bolsonaro sugere cloroquina em nebulização e critica ex-ministro Mandetta

Publicado

source
Jair Bolsonaro voltou a incentivar o uso da Cloroquina, remédio sem eficácia, contra a Covid
Reprodução Facebook

Jair Bolsonaro voltou a incentivar o uso da Cloroquina, remédio sem eficácia, contra a Covid

Durante transmissão ao vivo feita pelas redes sociais nesta quinta-feira (11), o  presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a incentivar o uso da cloroquina contra a Covid-19.

Porém, desta vez, Bolsonaro falou em “Hidroxicloroquina em nebulização”:

“relatos que em poucas horas, (o paciente) se sentiria aliviado e partiria pra cura”, afirma.

Diversos estudos médicos publicados ao redor do mundo demonstraram que o remédio incentivado pelo chefe do executivo brasileiro é ineficaz para combater o vírus, assim como o ‘tratamento precoce’. “Não podemos negar tratamento fora da bula ao médico”, diz Bolsonaro sobre a prescrição da Cloroquina.

O Presidente ainda voltou a dizer que “não se pode tratar a Covid” incentivando as pessoas a ficarem em casa, e sem citar dados, aponta o aumento de casos de depressão e suicídios como “efeito colateral do ‘Fique em Casa”.

Ainda durante a transmissão, Bolsonaro criticou o ex-ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta , o chamando de “garoto propaganda da TV Globo”.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

Marco Aurélio manda Câmara votar abertura de processo contra Bolsonaro

Publicado

por

source
Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello
REPRODUÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu nesta quinta-feira (4) que a Câmara dos Deputados vote a abertura da um processo contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Trata-se de uma queixa-crime por calúnia apresentada pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

Segundo o governador do Maranhão, Bolsonaro afirmou em uma entrevista que Dino teria negado pedido do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) para que a Polícia Militar maranhense garantisse a segurança presidencial durante visita ao estado, em 2020.

“A mentira pode ser usada deliberadamente no debate político? O Presidente da República, com suas elevadas atribuições, pode costumeiramente mentir?”, diz Dino no documento.

O Ministro Marco Aurélio encaminhou a queixa à Câmara. “Admitida a acusação contra o presidente da República, por dois terços da Câmara dos Deputados, será ele submetido a julgamento perante o Supremo Tribunal Federal, nas infrações penais comuns, ou perante o Senado Federal, nos crimes de responsabilidade. § 1º O Presidente ficará suspenso de suas funções: I – nas infrações penais comuns, se recebida a denúncia ou queixa-crime pelo Supremo Tribunal Federal”, diz a decisão.

Leia mais:  Hasselmann vai ser denunciada à PGR por possível criação de CPFs

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana