conecte-se conosco


POLÍTICA

Bolsonaro escolhe nome do Centrão para o Ministério da Cidadania

Publicado

source
Deputado João Roma (Republicanos -BA) é o novo titular do Ministério da Cidadania
Agência Câmara/Divulgação

Deputado João Roma (Republicanos -BA) é o novo titular do Ministério da Cidadania

O Ministério da Cidadania tem um novo nome à sua frente: o deputado João Roma (Republicanos -BA). Ele foi escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido)  nesta sexta-feira (12).

Membro do Centrão , ele assume o cargo deixado por Onyx Lorenzoni (DEM-RS), que foi realocado no Palácio do Planalto como ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência.

Você viu?

Bolsonaro não escolheu Roma por acaso. A estratégia é uma “moeda de troca” em favor de políticos do Centrão, que elegeram o deputado Arthur Lira (PP-AL) e o senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG) para o comando da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, respectivamente.

Esta é a terceira vez que o ministério é ocupado na gestão de Bolsonaro. 

O Ministério da Cidadania corresponde à área social do governo, gerindo os programas Bolsa Família e o auxílio emergencial, por exemplo. 

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

Marco Aurélio manda Câmara votar abertura de processo contra Bolsonaro

Publicado

por

source
Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello
REPRODUÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu nesta quinta-feira (4) que a Câmara dos Deputados vote a abertura da um processo contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Trata-se de uma queixa-crime por calúnia apresentada pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

Segundo o governador do Maranhão, Bolsonaro afirmou em uma entrevista que Dino teria negado pedido do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) para que a Polícia Militar maranhense garantisse a segurança presidencial durante visita ao estado, em 2020.

“A mentira pode ser usada deliberadamente no debate político? O Presidente da República, com suas elevadas atribuições, pode costumeiramente mentir?”, diz Dino no documento.

O Ministro Marco Aurélio encaminhou a queixa à Câmara. “Admitida a acusação contra o presidente da República, por dois terços da Câmara dos Deputados, será ele submetido a julgamento perante o Supremo Tribunal Federal, nas infrações penais comuns, ou perante o Senado Federal, nos crimes de responsabilidade. § 1º O Presidente ficará suspenso de suas funções: I – nas infrações penais comuns, se recebida a denúncia ou queixa-crime pelo Supremo Tribunal Federal”, diz a decisão.

Leia mais:  Aproximação dos profissionais e da sociedade terá destaque em nova gestão da Inspetoria de Iturama

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana