conecte-se conosco


POLÍTICA

Bolsonaro: Ernesto Araújo “corre risco” se for elogiado por jornalistas; entenda

Publicado

source
Bolsonaro e ministro das relações exteriores, Ernesto Araujo
Valter Campanato/ABr

Bolsonaro e ministro das relações exteriores, Ernesto Araujo

Jair Bolsonaro  defendeu o chanceler Ernesto Araújo após rumores de que ele poderia ser demitido em uma eventual reforma ministerial. “Nosso homem que faz as relações públicas com o mundo todo”, declarou o presidente nesta quinta-feira (28), em evento em Propriá, no interior do Sergipe.

“Eu sempre digo, se ministro meu for elogiado pela mídia, ele corre o risco de ser demitido. Sem querer generalizar a nossa mídia. Temos bons jornalistas. Mas os figurões da mídia o tempo todo criticam o nosso Ernesto Araújo. O nosso homem que faz as relações públicas com o mundo todo”, declarou Bolsonaro.

Na última quarta (27), o vice-presidente Hamilton Mourão revelou que o governo poderia realizar mudanças ministeriais após as eleições que decidirão os presidentes da Câmara e do Senado. “Talvez com isso aí alguns ministros sejam trocados, entre eles, o próprio Ministério das Relações Exteriores”, disse.

Você viu?

Ernesto Araújo vem sofrendo pressão externa por conta da atuação do Itamaraty, principalmente na questão da vacinação contra o novo coronavírus (Sars-Cov-2).

As negociações arrastadas para importar insumos da CoronaVac e o impasse para importar as vacinas vindas da Índia desprestigiaram ainda mais Ernesto, um dos poucos remanescentes da chamada “ala ideológica” do governo federal.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

Bolsonaro deve disputar a reeleição em 2022 no Partido da Mulher Brasileira

Publicado

por

source
Bolsonaro deve disputar a reeleição em 2022 no Partido da Mulher Brasileira
Reprodução: iG Minas Gerais

Bolsonaro deve disputar a reeleição em 2022 no Partido da Mulher Brasileira

O presidente  Jair Bolsonaro (sem partido) deve se filiar ao Partido da Mulher Brasileira ( PMB ) para disputar a reeleição ao Palácio do Planato em 2022. As informações são do portal R7 .

Jair não só se filiará, como deve assumir o controle da sigla como presidente do partido ou presidente de honra. A medida visa diminuir o ” desgaste ” sofrido no PSL. Uma mudança no nome da legenda também está nos planos para prepará-lo à reeleição de Bolsonaro .

Com isso, encerra-se o projeto Aliança pelo Brasil – partido que Bolsonaro articulou para iniciar – já que a nova sigla abrigará os apoiadores bolsonaristas .


A legenda atualmente não conta com representantes no Congresso Nacional e possui somente três deputados estaduais: Maria Bethrose Fontenele Araújo, no Ceará ; Diogo Senior, no Amapá ; e Neto Loureiro, em Roraima .

Leia mais:  Bolsonaro exalta Forças Armadas e ação contra "sombra do comunismo" em 1964

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana