conecte-se conosco


POLÍTICA

Bolsonaro decide tirar Fabio Wajngarten do comando da Secom

Publicado em

POLÍTICA

source
Fábio Wajngarten, chefe da Secom
Marcos Corrêa/PR

Fábio Wajngarten, chefe da Secom

O presidente Jair Bolsonaro  deve anunciar nesta quinta-feira (25) a demissão do atual chefe da Secretaria de Comunicação Social ( Secom ) da presidência da República, Fabio Wajngarten.

O almirante Flávio Rocha, chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos ( SAE ), deve acumular mais uma função.

O militar é uma pessoa próxima de Bolsonaro e estreitou relações com o ministro das comunicações Fábio Faria , tanto que participaram juntos da missão internacional que busca empresas interessadas em instalar 5G no Brasil.

Wajngarten , que provavelmente será deslocado para um cargo de assessor especial da presidência, sofre desgaste e perda de protagonismo, além de desavenças com a ala militar e com o próprio ministro Faria, a quem era subordinado.

Comentários Facebook
Leia mais:  Irmão de Sara Winter comemora prisão: "Ela é totalmente descontrolada"
Propaganda

POLÍTICA

“Vou tomar por último, tem muita gente apavorada”, diz Bolsonaro sobre vacina

Publicados

em

Por

source
Presidente Jair Bolsonaro
Foto: Agência Brasil

Presidente Jair Bolsonaro

Na sexta-feira (16), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que não pretende tomar a vacina da Covid-19 agora. Em conversa com apoiadores que o esperavam em frente ao Palácio da Alvorada, o presidente justificou que a decisão é pelo fato de ter “muita gente apavorada” esperando pela vacina.

“O que acontece, tem muita gente apavorada aí aguardando a vacina, então deixa as pessoas tomarem na minha frente. Vou tomar por último. Eu acho que essa é uma atitude louvável. Porque tem gente que não sai de casa, está apavorado dentro de casa”, disse Bolsonaro. O presidente chegou a se queixar que a imprensa teria criticado a sua decisão de se vacinar por último. “Em vez da imprensa me elogiar, me critica”, afirmou.

Bolsonaro está apto a receber a vacina no Distrito Federal desde o dia 3 de abril. Antes, ele explicava que não ia se vacinar porque já teria contraído o vírus em julho do ano passado.

De acordo com dados do consórcio de veículos de imprensa da quinta-feira (15), 25.460.098 pessoas já receberam a primeira dose de vacina contra a Covid-19. O número representa 12,02% da população brasileira. A segunda dose já foi aplicada em 8.558.567 pessoas (4,04% da população do país) em todos os estados e no Distrito Federal.

Comentários Facebook
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana