conecte-se conosco


Tecnologia

Aviso de acesso à localização: entenda o lembrete de permissões de aplicativos no Android

Publicado em

Tecnologia

Se você está usando seu smartphone e recebe um aviso informando que um aplicativo está acessando sua localização, câmera ou microfone, não se desespere: trata-se apenas de um “lembrete” do sistema para que você saiba o que os aplicativos estão fazendo.

Ver esse alerta não significa que há um problema com seu telefone – ao contrário, é um sinal de que tudo está funcionando como devia.

A ideia desse tipo de notificação é melhorar a transparência da coleta de dados. Em alguns casos mais raros, isso até pode ajudar você a identificar a presença de um programa indesejado, mas, na maioria das vezes, as notificações vão envolver aplicativos populares e conhecidos.

Afinal, quase todos os aplicativos que usamos diariamente – redes sociais, comunicação, bancos, apps de delivery e transporte – precisam de alguma dessas permissões.

Os avisos são relativamente novos e muita gente pode acabar se deparando com essas notificações pela primeira vez após atualizar o sistema ou comprar um telefone novo. Segundo o Google, o Android 9 exibe avisos sobre as permissões de câmera e microfone, enquanto os avisos sobre a localização aparecem no Android 10.

O lembrete sobre a localização aparece no Android 10 porque o sistema passou a ter dois tipos de permissão para a localização: uma que autoriza o acesso à informação apenas quando o app está em uso e outra que libera essa informação a qualquer momento.

O objetivo do lembrete é permitir que o usuário confirme se a permissão concedida está correta.

“É comum que apps solicitem todas as permissões durante o setup inicial do app e, ao realizar o download do app e com pressa para realizar uma tarefa, os usuários tendem a aceitar tudo no primeiro uso. O nosso sistema ‘relembra’ de tempos em tempos o usuário que o aplicativo tem acesso àquela informação, exatamente para que o usuário reveja sua privacidade”, explicou o Google ao blog.

Leia mais:  Subaru faz recall de 6 modelos por 'airbags mortais'

Em muitos casos, os apps continuarão funcionando normalmente se a permissão for alterada para apenas permitir acesso à localização durante o uso do app. Em versões antigas do Android, no entanto, essa restrição não existia: era possível apenas liberar ou negar a permissão.

Notificação do Android indica que aplicativo do Banco do Brasil está 'compartilhando a localização'. — Foto: Reprodução

Notificação do Android indica que aplicativo do Banco do Brasil está ‘compartilhando a localização’. — Foto: Reprodução

Fabricantes também podem adicionar lembretes sobre permissões e adaptar o texto específico que é mostrado.

O que é o ‘compartilhamento’ de dados?

Muitos aplicativos necessitam da localização para funcionar. É o caso de apps de transporte ou de mapas. Apps como Instagram podem marcar a localização em fotos, enquanto o WhatsApp tem um recurso que compartilha a localização em tempo real para comunicar outra pessoa quando você está a caminho de um local.

Aplicativos bancários também podem usar a sua localização para recomendar a agência mais próxima ou fazer uma checagem de segurança durante o uso do internet banking.

Todos esses apps podem gerar um alerta sobre “compartilhamento” de localização por parte do Android – o que pode dar a entender que o apps estaria coletando essa informação para enviar a terceiros.

Mas o “compartilhamento” que o Android menciona não é um compartilhamento com terceiros, mas sim com o próprio aplicativo – ou seja, ele pode ser necessário para certas funções do app.

No caso do Banco do Brasil, a instituição explicou ao blog que o app funciona mesmo que o usuário bloqueie a permissão de localização e que ela não é compartilhada externamente. Ou seja, não ocorre nenhum “compartilhamento” da localização – apenas o uso da localização para melhorar funções do próprio aplicativo.

“O BB hoje solicita permissão ao cliente em suas primeiras utilizações para acesso aos seus dados de localização, com o objetivo de promover a segurança do cliente no acesso à sua conta. O banco não compartilha esses dados de geolocalização externamente ou os coleta sem a permissão de seus clientes, como dito da notificação padrão do Android”, disse o banco.

Leia mais:  Operadoras lançam primeira experiência do 5G no Brasil, mas serviço ainda é limitado

Para saber se um determinado aplicativo realmente “compartilha” informações de localização com terceiros e não apenas as utiliza em suas próprias funcionalidades, é preciso conferir os termos de uso e a política de privacidade de cada serviço.

Não existe, por enquanto, nenhum alerta que defina exatamente o que um app está fazendo com cada permissão.

Android 10: Como verificar as permissões de localização

  1. Abra as “Configurações”
  2. Toque em “Localização”
  3. Toque em “Permissões do app”.
  4. Você verá uma lista dos aplicativos que podem acessar a localização a qualquer momento ou apenas quando estão em uso. Se você tocar em um dos apps, pode alterar a configuração.
 Android 10 permite restringir acesso a dados de localização durante o uso do aplicativo — Foto: Reprodução

Android 10 permite restringir acesso a dados de localização durante o uso do aplicativo — Foto: Reprodução

Android 10: como verificar outras permissões

  1. Abra as “Configurações”
  2. Toque em Privacidade
  3. Toque em Gerenciar permissões
  4. Você verá uma lista das permissões existentes e poderá tocar em cada uma delas para conferir os aplicativos que estão autorizados.

Como verificar as permissões de um aplicativo

Esses passos servem para qualquer versão do Android.

  1. Abra as configurações do smartphone e toque em “Apps” ou “Apps e notificações”
  2. Toque em “Ver todos os apps”, se necessário
  3. Toque no app desejado e depois em “Permissões”

Muitas vezes, também é possível, na bandeja de aplicativos, segurar o dedo sobre o app desejado e movê-lo até a opção “Informações do app” ou selecionar “Info do app” (ou “Informações do app”) em um menu suspenso. Em seguida, basta tocar em “Permissões”.

Dúvidas sobre segurança, hackers e vírus? Envie para g1seguranca@globomail.com

Por: G1

Comentários Facebook
Propaganda

Economia

Banco do Brasil libera uso do PIX em seu bot para WhatsApp

Publicados

em

Aproveitando a boa recepção do público, o Banco do Brasil se tornou a primeira instituição financeira do país a liberar o uso do PIX pelo WhatsApp. A novidade foi anunciada nesta semana e funciona de forma relativamente simples.

O usuário só precisa chamar o Banco do Brasil no WhatsApp (61 4004-0001), cadastrar sua conta e escrever a palavra PIX. Após isso, o mensageiro deve exibir um menu com as opções de pagar, receber ou cadastrar chave PIX.

Imagem/Reprodução: mobiletime

O bot usado pelo Banco do Brasil foi anunciado no ano passado e já faz uma série de outras operações. Caso o usuário já tenha se cadastrado no PIX, o uso da ferramenta no WhatsApp é ainda mais fácil:

Em casos de pagamento, o assistente virtual deve solicitar a chave PIX do recebedor e o valor. O banco deve informar o nome e a instituição de destino para confirmar a transação. Caso tudo esteja certo, basta apenas responder “sim” para receber um link seguro onde será necessário digitar a senha. Após essa etapa, o comprovante é exibido no mensageiro e pode ser compartilhado.

Caso o usuário queira receber, basta apenas escolher a opção no menu e informar a chave de recebimento, valor e descrição. Assim, o WhatsApp deve exibir um QR Code para ser compartilhado com o pagador. Vale lembrar que o Banco do Brasil é parceiro do sistema de pagamentos do WhatsApp, que ainda não foi liberado pelo Banco Central.

Leia mais:  Jovem da região une gado à tecnologia e lança aplicativo

FONTE: https://www.tudocelular.com/mercado/noticias/n166485/banco-do-brasil-pix-whatsapp-bot-pagamentos.html

Comentários Facebook
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana