conecte-se conosco


Tecnologia

Associação vê risco à competição na possível aquisição de ativos móveis da Oi por Claro, Vivo e Tim

Publicado em

Tecnologia

A Associação Brasileira das Prestadoras de Serviços de Telecomunicações Competitivas (TelComp) defende a adoção prévia de “condicionantes rigorosos e abrangentes” caso a operação de telefonia móvel da Oi venha a ser adquirida pelo consórcio formado por Tim, Claro e Vivo.

Na análise da associação, que reúne operadoras de médio e pequeno porte, a concentração no setor e a concessão de benefícios a grandes grupos provocará a “destruição da competição nas telecomunicações.”

A Oi recebeu mais de uma proposta de aquisição do seu negócio de telefonia celular, cujo preço mínimo fixado é de R$ 15 bilhões. A operadora não confirmou o número total de ofertas nem os valores. Tim, Claro e Vivo divulgaram fatos relevantes em que confirmam uma proposta conjunta.

“Os processos de aprovação de TAC [termo de ajustamento de conduta]; a troca de obrigações por compromissos de investimentos e renovação automática de frequências, no contexto do novo modelo; as regras do leilão 5G, entre outros processos, precisam ser completamente reavaliados à luz do novo contexto”, sustenta a TelComp na nota, numa referência à possível concentração de mercado.

Leia mais:  Ferramenta usa inteligência artificial para parar de fumar

As chamadas “operadoras competitivas” respondiam no fim de maio por 35,51% do mercado de banda larga fixa no país, de acordo com a consultoria Teleco. Em segundo lugar, em termos de market share, aparecia a Claro, com uma fatia de 29,25%.

“O poder econômico e de mercado dos grandes grupos é imenso e o risco de abuso de posição dominante de mercado é real, colocando em risco os avanços recentes”, argumenta a associação no texto.

Para a TelComp, caberia à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e aos órgãos de defesa da concorrência estabelecer condicionantes que deem alguma chance de vitória a um “proponente alternativo” no leilão judicial de ativos móveis da Oi. A venda de ativos é parte de um plano estratégico da Oi que deverá ser submetido em agosto ao crivo dos credores.

“A absorção da GVT [pela Telefônica] e da Nextel [pela Claro], duas operadoras competitivas arrojadas e inovadoras que incomodavam os grandes grupos, seguiram sem qualquer questionamento e com todo o apoio oficial”, exemplifica a TelComp.

Leia mais:  Veja dicas para evitar fraudes em compras on-line e saiba como pagar de forma segura

Por: G1

Comentários Facebook
Propaganda

Economia

Banco do Brasil libera uso do PIX em seu bot para WhatsApp

Publicados

em

Aproveitando a boa recepção do público, o Banco do Brasil se tornou a primeira instituição financeira do país a liberar o uso do PIX pelo WhatsApp. A novidade foi anunciada nesta semana e funciona de forma relativamente simples.

O usuário só precisa chamar o Banco do Brasil no WhatsApp (61 4004-0001), cadastrar sua conta e escrever a palavra PIX. Após isso, o mensageiro deve exibir um menu com as opções de pagar, receber ou cadastrar chave PIX.

Imagem/Reprodução: mobiletime

O bot usado pelo Banco do Brasil foi anunciado no ano passado e já faz uma série de outras operações. Caso o usuário já tenha se cadastrado no PIX, o uso da ferramenta no WhatsApp é ainda mais fácil:

Em casos de pagamento, o assistente virtual deve solicitar a chave PIX do recebedor e o valor. O banco deve informar o nome e a instituição de destino para confirmar a transação. Caso tudo esteja certo, basta apenas responder “sim” para receber um link seguro onde será necessário digitar a senha. Após essa etapa, o comprovante é exibido no mensageiro e pode ser compartilhado.

Caso o usuário queira receber, basta apenas escolher a opção no menu e informar a chave de recebimento, valor e descrição. Assim, o WhatsApp deve exibir um QR Code para ser compartilhado com o pagador. Vale lembrar que o Banco do Brasil é parceiro do sistema de pagamentos do WhatsApp, que ainda não foi liberado pelo Banco Central.

Leia mais:  Ferramenta do Google facilita tradução de hieróglifos

FONTE: https://www.tudocelular.com/mercado/noticias/n166485/banco-do-brasil-pix-whatsapp-bot-pagamentos.html

Comentários Facebook
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana