conecte-se conosco


POLÍTICA

Após queda em banheiro, Bolsonaro tem alta e deixa hospital em Brasília

Publicado

source
Bolsonaro arrow-options
Alan Santos/PR

Presidente deixou o hospital na manhã desta terça-feira

O presidente Jair Bolsonaro deixou na manhã desta terça-feira (24) o Hospital das Forças Armadas, em Brasília, onde passou a noite em observação após sofrer uma queda na noite desta terça no Palácio da Alvorada.

Leia também: Barragem transborda em Minas Gerais, mas vistoria garante que não há anomalias

De acordo com a nota divulgada pela assessoria do Planalto, Bolsonaro passou por uma reavaliação médica e teve alta com orientação de repouso na residência oficial do Palácio da Alvorada.

A alta acontece após o presidente ter escorregado e batido a cabeça. Por isso, precisou ser atendido rapidamente. À publicação, um interlocutor de Bolsonaro disse que o presidente estava consciente no momento do transporte e que a situação era “tranquila”.

O comboio presidencial deixou o Palácio da Alvorada em alta velocidade por volta das 21h10. Ele foi levado de carro para o local. A ambulância que geralmente acompanha o comboio ficou para trás durante o trajeto.

De acordo com nota emitida pelo Palácio do Planalto, o presidente foi atendido pela equipe médica da Presidência da República e levado ao Hospital das Forças Armadas, onde foi submetido ao exame de tomografia computadorizada do crânio, que não detectou alterações, e passou a noite bem.

Leia mais:  Delegado Waldir admite derrota e Eduardo Bolsonaro é o novo líder do PSL

Mais cedo, pouco antes do incidente, Bolsonaro recebeu visita do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, no Alvorada. O parlamentar disse que foi até lá para cumprimentar o presidente e desejar boas festas de fim de ano a ele.

Leia também: PGR recorre de decisão do STJ que mandou libertar ex-governador da Paraíba

Veja a nota oficial do Planalto

O Presidente Jair Bolsonaro teve uma queda no Palácio da Alvorada. Foi atendido pela equipe médica da Presidência da República e levado ao Hospital das Forças Armadas. Foi submetido ao exame de tomografia computadorizada do crânio , que não detectou alterações. Ficará em observação no hospital por 6 a 12 horas.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

Lewandowski defende que governo apresente plano de vacinação contra Covid-19

Publicado

por

source
Ministro Ricardo Lewandowski
Nelson Jr./SCO/STF

Ministro Ricardo Lewandowski

O ministro Ricardo Lewandowski , do Supremo Tribunal Federal (STF), marcou para 4 de dezembro o julgamento sobre a  vacina contra a Covid-19 , doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2), e defendeu que o governo federal seja obrigado a apresentar um plano de vacinação para combater a pandemia.

O magistrado, que é relator das ações de partidos de oposição que tratam do tema, também incluiu nesta terça-feira (23) os processos na pauta da sessão virtual a ser realizada entre os dias 4 e 11 do próximo mês.

Lewandowski divulgou antecipadamente seu voto, em que sustenta ser imprescindível o Executivo enviar ao STF em 30 dias um plano “detalhado acerca das estratégias que está colocando em prática ou pretende desenvolver para o enfrentamento da pandemia”.

O ministro defende que seja exigida do Palácio do Planalto a apresentação de um programa com ações, parcerias e cronograma financeiro que garantam “a oferta e distribuição tempestiva, universal e gratuita de vacinas”.

Leia mais:  Aras pede que PF ouça Braga Netto, Augusto Heleno, Zambelli e delegados

Para o magistrado, o planejamento é necessário para garantir “a imunização de toda a população brasileira, segundo critérios técnicos e científicos pertinentes, assegurada a maior cobertura vacinal possível, no limite de suas capacidades operacionais e orçamentárias”.

Lewandowski também irá votar para que o Executivo tenha de atualizar o plano a cada 30 dias até o final de 2021 e que envie a atualização mensalmente a Congresso “para fins de fiscalização e controle”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana