conecte-se conosco


CIÊNCIA E SAÚDE

Após quase um mês na Onda Roxa, Triângulo do Norte avança para a Onda Vermelha; Triângulo do Sul e Noroeste não mudam de fase

Publicado em

CIÊNCIA E SAÚDE

Classificação Minas Consciente a partir de 05/05/2021 — Foto: Imprensa MG/Divulgação

Microrregião de Patos de Minas também avança para a Onda Vermelha. Decisões foram anunciadas no plano Minas Consciente, após regiões apresentarem melhora nos indicadores relacionados à doença; G1 entrou em contato com as principais prefeituras.

Após permanecer quase um mês na Onda Roxa do plano Minas Consciente, a macrorregião do Triângulo do Norte e a microrregião de Patos de Minas vão avançar para a Onda Vermelha a partir da próxima segunda-feira (5). O anúncio foi feito pelo secretário estadual de Saúde, Fábio Baccheretti, durante coletiva de imprensa nesta quarta-feira (31).

As regiões seguem as orientações da fase mais restritiva do programa estadual desde o dia 6 de março. Na Onda Roxa, os municípios devem seguir obrigatoriamente as determinações do Estado ou determinar medidas mais rígidas.

Com a decisão anunciada nesta quarta, os municípios inseridos na Onda Vermelha não serão obrigados a seguir as determinações do governo estadual, como é o caso de Uberlândia, que não segue as determinações estaduais fora da Onda Roxa. O G1 entrou em contato com as prefeituras das principais cidades das regiões (veja abaixo).

Onda Vermelha

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), o Triângulo do Norte avançou para a Onda Vermelha após registrar queda de 18% na taxa de incidência nos últimos 14 dias. A região também registrou queda no número de internações nas últimas três semanas, caindo de 14,04% para 6,42%. O indicador é o menor registro no estado.

Já a microrregião de Patos de Minas, pertencente à macrorregião Noroeste, evoluiu para a Onda Vermelha após ter queda de 35% na taxa de incidência e de 87% na ocupação de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) adulto dedicadas ao tratamento de pacientes com Covid-19. Apesar da melhora no município, a região Noroeste não seguiu a mesma tendência e foi mantida na fase mais restritiva.

“Tínhamos um platô há algumas semanas, e agora vemos queda da incidência no Triângulo do Norte, o que nos deixa mais confiantes em relação ao sucesso da onda roxa. Daqui a pouco devemos ver indicadores regredindo no estado com um todo”, afirmou Fábio Baccheretti.

Com a decisão, no Triângulo do Norte as cidades de Abadia dos Dourados, Araguari, Araporã, Cachoeira Dourada, Campina Verde, Canápolis, Capinópolis, Cascalho Rico, Centralina, Coromandel, Douradoquara, Estrela do Sul, Grupiara, Gurinhatã, Indianópolis, Ipiaçu, Iraí de Minas, Ituiutaba, Monte Alegre de Minas, Monte Carmelo, Nova Ponte, Patrocínio, Prata, Romaria, Santa Vitória, Tupaciguara, Uberlândia vão poder permitir o funcionamento de todas as atividades, desde que cumpram algumas regras, como distanciamento e limitação máxima de pessoas (veja imagem abaixo).

Já na microrregião, além de Patos de Minas, os municípios de Cruzeiro da Fortaleza, Guarda-Mor, Guimarânia, Lagamar, Lagoa Formosa, Presidente Olegário, São Gonçalo do Abaeté, Serra do Salitre, Varjão de Minas e Vazante também evoluíram de fase.

Nesta fase, os municípios que aderiram ao Minas Consciente podem flexibilizar a abertura de atividades não essenciais, desde obedeçam as medidas de segurança estipuladas pelo Estado. Já as cidades que não aderiram ao plano estadual, como é o caso de Uberlândia, não precisam mais seguir as determinações do Estado e podem agir como melhor entenderem.

Leia mais:  Carneirinho: Boletim Covid-19 atualizado dia 16 de Março de 2021

G1 entrou em contato com as prefeituras de Uberlândia, Araguari, Ituiutaba e Patos de Minas para saber se vão flexibilizar a abertura do comércio como autorizado pelo Governo de Minas Gerais.

Em nota, a Prefeitura de Uberlândia informou que a fase rígida do Plano Municipal de Funcionamento das Atividades Econômicas, com “toque de recolher” e lei seca vai permanecer em vigor até dia 9 de abril.

Já a Prefeitura de Ituiutaba prorrogou o decreto municipal em vigor desde o dia 18 de março. As determinações da Onda Roxa, como somente funcionamento de serviços essenciais e “toque de recolher” entre 20h e 5h, devem ser seguidas até o dia 5 de abril. A comercialização e distribuição de bebidas alcoólicas permanecem proibidas.

A Prefeitura de Patos de Minas informou que o decreto atual é válido até o dia 4 de abril e não será revogado antes do prazo, porém, uma flexibilização foi publicada no Diário Oficial do Município desta quarta-feira. Já a partir de segunda-feira (5), o município seguirá as determinações da Onda Vermelha.

As prefeituras de Araguari e Ituiutaba não retornaram o contato até a última atualização da reportagem.

Orientações flexibilização Minas Consciente, 31/03/2021 — Foto: Imprensa MG/Divulgação

Onda Roxa

A fase mais restritiva foi criada para conter o avanço da contaminação pelo coronavírus, e conta com determinações como restrição de circulação nas ruas em qualquer horário e barreira sanitária. A Onda Roxa é imposta a todas as cidades que forem classificadas nela, ou seja, mesmo que o município não tenha aderido ao Minas Consciente, ele deve seguir as determinações estaduais enquanto estiver inserido nessa fase.

Nesta fase, só podem funcionar atividades essenciais das 5h às 20h. A saída das pessoas deve se restringir somente para acesso ou trabalho nos serviços autorizados a funcionar. Está proibida a cirulação de pessoas com sintomas de gripe, exceto para atendimento médico.

Os comércios e serviços não essenciais podem funcionar com atendimento remoto (on-line ou telefone) em sistema de delivery. A partir desta quarta-feira (17) também passa a ficar permitida a retirada no balcão, desde que respeitando as medidas sanitárias. Permanece príbido o consumo no local.

Veja as medidas impostas pela “Onda Roxa”:

  • Fechamento do comércio não essencial;
  • Suspensão de cirurgias eletivas;
  • Apoio das forças de segurança;
  • Restrição de circulação de pessoas (só poderão sair de casa para atividades essenciais);
  • Toque de recolher das 20h às 5h;
  • Proibição de pessoas sem máscara em qualquer espaço;
  • Proibição de circulação de pessoas com sintomas de gripe;
  • Proibição de reuniões presenciais, inclusive entre parentes que não morem na mesma casa;
  • Implantação de barreiras sanitárias de vigilância;
  • Fechamento de bares e restaurantes (funcionamento apenas por delivery e retirada no balcão);
  • Proibição de eventos públicos e privados.
Leia mais:  Primeiro bebê do ano da Santa Casa Fernandópolis nasce nas primeiras horas de 2021

Serviços considerados essenciais pelo Minas Consciente:

  • setor de Saúde, incluindo unidades hospitalares e de atendimento e consultórios;
  • indústria, logística de montagem e de distribuição, e comércio de fármacos, farmácias, drogarias, óticas, materiais clínicos e hospitalares;
  • hipermercados, supermercados, mercados, açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros, padarias, quitandas, centros de abastecimento de alimentos, lojas de conveniência, lanchonetes, de água mineral e de alimentos para animais;
  • produção, distribuição e comercialização de combustíveis e derivados;
  • distribuidoras de gás;
  • oficinas mecânicas, borracharias, autopeças, concessionárias e revendedoras de veículos automotores de qualquer natureza, inclusive as de máquinas agrícolas e afins;
  • restaurantes em pontos ou postos de paradas nas rodovias;
  • agências bancárias e similares;
  • cadeia industrial de alimentos;
  • agrossilvipastoris e agroindustriais;
  • telecomunicação, internet, imprensa, tecnologia da informação e processamento de dados, tais como gestão, desenvolvimento, suporte e manutenção de hardware, software, hospedagem e conectividade;
  • construção civil;
  • setores industriais, desde que relacionados à cadeia produtiva de serviços e produtos essenciais;
  • lavanderias;
  • assistência veterinária e pet shops;
  • transporte e entrega de cargas em geral;
  • call center;
  • locação de veículos de qualquer natureza, inclusive a de máquinas agrícolas e afins;
  • assistência técnica em máquinas, equipamentos, instalações, edificações e atividades correlatas, tais como a de eletricista e bombeiro hidráulico;
  • controle de pragas e de desinfecção de ambientes;
  • atendimento e atuação em emergências ambientais;
  • comércio atacadista e varejista de insumos para confecção de equipamentos de proteção individual – EPI e clínico-hospitalares, tais como tecidos, artefatos de tecidos e aviamento;
  • de representação judicial e extrajudicial, assessoria e consultoria jurídicas;
  • relacionados à contabilidade;
  • serviços domésticos e de cuidadores e terapeutas;
  • hotelaria, hospedagem, pousadas, motéis e congêneres para uso de trabalhadores de serviços essenciais, como residência ou local para isolamento em caso de suspeita ou confirmação de Covid-19;
  • atividades de ensino presencial referentes ao último período ou semestre dos cursos da área de saúde;
  • transporte privado individual de passageiros, solicitado por aplicativos ou outras plataformas de comunicação em rede.

Cidades que compõem a macrorregião do Triângulo do Norte

Município
Abadia dos Dourados
Araguari
Araporã
Cachoeira Dourada
Campina Verde
Canápolis
Capinópolis
Cascalho Rico
Centralina
Coromandel
Douradoquara
Estrela do Sul
Grupiara
Gurinhatã
Indianópolis
Ipiaçu
Iraí de Minas
Ituiutaba
Monte Alegre de Minas
Monte Carmelo
Nova Ponte
Patrocínio
Prata
Romaria
Santa Vitória
Tupaciguara
Uberlândia

Cidades que compõem a macrorregião do Triângulo do Sul

Município
Araxá
Água Comprida
Campo Florido
Campos Altos
Carneirinho
Comendador Gomes
Conceição das Alagoas
Conquista
Delta
Fronteira
Frutal
Ibiá
Itapagipe
Iturama
Limeira do Oeste
Pedrinópolis
Perdizes
Pirajuba
Planura
Pratinha
Sacramento
Santa Juliana
São Francisco de Sales
Tapira
Uberaba
União de Minas
Veríssimo

Cidades que compõem a macrorregião Noroeste de MG

Município
Arapuá
Carmo do Paranaíba
Cruzeiro da Fortaleza
Guarda-Mor
Guimarânia
João Pinheiro
Lagamar
Lagoa Formosa
Lagoa Grande
Matutina
Paracatu
Patos de Minas
Presidente Olegário
Rio Paranaíba
Santa Rosa da Serra
São Gonçaldo do Abaeté
São Gotardo
Serra do Salitre
Tiros
Varjão de Minas
Vazante
Por: G1 Triângulo e Alto Paranaíba

Comentários Facebook
Propaganda

CIÊNCIA E SAÚDE

Justiça suspende terceirização da gestão do Hospital Regional de Patos de Minas

Publicados

em

A Justiça de Minas Gerais suspendeu na tarde dessa quinta-feira (08) a terceirização da gestão do Hospital Regional Antônio Dias de Patos de Minas. O juiz destacou a orientação do Conselho Estadual de Saúde não autorizando a terceirização e também o momento crítico da pandemia em que vivemos. A vitória foi bastante comemorada.

O Governo do Estado de Minas Gerais através da FHEMIG havia publicado um edital para contratar uma Organização Social-OS- para administrar o Hospital Regional Antônio Dias. A proposta em meio à pandemia foi bastante criticada por diversos setores. Os servidores da maior unidade hospitalar, referência para 33 municípios da região, fizeram manifestações em via pública. O Conselho Estadual de Saúde já havia se manifestado contrário à medida e o Deputado Estadual Hely Tarquínio chegou a encaminhar um requerimento com pedido de urgência para a Assembleia Legislativa suspender o edital.

Diante de todas questões levantadas, no dia 29 de março, o Ministério Público de Minas Gerais, através da promotora de Justiça de Belo Horizonte, Josely Ramos Pontes, e pelo 1º promotor de justiça de Patos de Minas, Rodrigo Domingos Taufick, ingressou com a ação na Justiça da capital do estado e conseguiu a medida liminar para suspender o edital. A FHEMIG tem prazo de 30 dias para contestar a decisão.

Leia mais:  Limeira: Homem ateia fogo em mulher no Ernesto Kühl

Por: Patos hoje

Comentários Facebook
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana