conecte-se conosco


POLÍTICA

Após posse de Fux, quatro autoridades testaram positivo para Covid-19

Publicado

source
Luiz Fux
Reprodução / TV Justiça

Luiz Fux foi empossado na semana passada.

Depois da cerimônia de posse de Luiz Fux como novo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), quatro autoridades testaram positivo para Covid-19. Dentre elas, está o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Além do parlamentar, a presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Maria Cristina Pedruzzi, e dois ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Luís Felipe Salomão e Antonio Saldanha Palheiro. Pedruzzi está internada num hospital de Brasília.

Os quatro participaram da cerimônia de posse de Fux na semana passada. Além deles, o novo presidente do STF também testou positivo para a Covid-19. Ao anunciar que testou positivo, Fux disse que pegou a doença em um almoço de família.

Leia mais:  Maioria da população considera justa a soltura de Lula, aponta Datafolha

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA

“Tchau Salles”: Movimento pede a saída do ministro do Meio Ambiente

Publicado

por

source
Ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles
Carolina Antunes/PR

Ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles

Um movimento que pede a saída do ministro Ricardo Salles do comando da pasta do Meio Ambiente ganhou força nos últimos dias e foi alavancado ainda mais depois que Salles tentou  flexibilizar resoluções que protegiam manguezais e restingas.

Desde segunda-feira (28), quando o ministro tentou revogar as normas, a adesão a um movimento chamado Tchau Salles quase dobrou. O número de assinaturas saltou de 120 mil para 210 mil, segundo o diretor da Climainfo, Delcio Rodrigues. A informação é da coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo .

A Climainfo é uma das 22 entidades responsáveis pela campanha criada em julho, após o Ministério Público Federal pedir afastamento do ministro por improbidade.

Leia mais:  Autoridades repudiam declarações de secretário especial de Cultura

A revogação das resoluções elimina instrumentos de proteção com o argumento de que elas foram abarcadas por leis que vieram depois, como o Código Florestal.

Após a repercussão negativa, a  Justiça Federal do Rio de Janeiro suspendeu a extinção de duas resoluções do Conselho Nacional do Meio Ambiente, que é presidido Salles.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana