conecte-se conosco


POLÍTICA

Aliados de Lula no MDB pedem ação de Temer para rifar Tebet

Publicado em

POLÍTICA

Michel Temer em entrevista nesta segunda-feira (2)
Reprodução/BandNews TV

Michel Temer em entrevista nesta segunda-feira (2)


Em reunião com o ex-presidente Michel Temer na tarde desta terça-feira, uma ala do MDB pediu o adiamento da convenção da sigla – prevista para o próximo dia 27 – na tentativa de rifar a pré-candidatura à presidência da República da senadora Simone Tebet.

A ideia é que o encontro seja transferido para o dia 5 de agosto, prazo limite da Justiça eleitoral para a realização da convenção.

O grupo do MDB defende o apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ainda no primeiro turno  das eleições e tenta articular um encontro entre o petista e Temer. No entanto, os ressentimentos que surgiram na época do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff são empecilhos para essa aproximação.

Questionado sobre um acordo com Lula e o PT, Temer disse que é preciso dar “tempo ao tempo”.

No encontro com Temer, os líderes alertaram para os ataques que o presidente Jair Bolsonaro fez nesta segunda-feira contra as urnas eletrônicas e os riscos à democracia.

Leia mais:  SP: Após ameaças de estupro e morte, família de deputada sofre ataque

Temer disse que vai tentar conciliar a situação e levar o pleito das lideranças ao presidente nacional do MDB, Baleia Rossi.


“Eu não vejo oposição radical à Simone. O que há é uma preocupação política em relação ao que possa acontecer na eleição”, afirmou o ex-presidente.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o perfil geral do Portal IG .

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA

Sanders pede que EUA rompam com o Brasil se eleição for desrespeitada

Publicados

em

Por

O senador americano Bernie Sanders
Reprodução/Twitter

O senador americano Bernie Sanders

Bernie Sanders, senador democrata pelo estado de Vermont, anunciou na quinta-feira que apresentará uma moção no Senado dos EUA em defesa da democracia e do respeito ao processo eleitoral brasileiro, assim que os parlamentares voltarem do recesso, ainda este mês. Em julho, Sanders se encontrou com 19 representantes de organizações da sociedade civil brasileira, no Capitólio, em Washington, em viagem organizada pelo WBO (Washington Brazil Office).

A moção de Sanders pede que o governo americano rompa as relações com o governo brasileiro caso o presidente Jair Bolsonaro cumpra as ameaças que tem feito publicamente de não respeitar o resultado das urnas na eleição presidencial.

“Seria inaceitável para os EUA reconhecer e trabalhar com um governo que, na verdade, tenha perdido as eleições. Isso seria um desastre para o povo brasileiro e mandaria uma mensagem desastrosa ao mundo todo sobre a força da democracia”, disse o senador ao site Politico.

Esse tipo de moção não tem força de lei, mas tem a capacidade de influenciar a tomada de decisões do governo. Na prática, o gabinete de Sanders vai se empenhar para recolher o máximo de assinaturas possíveis em apoio à moção, que normalmente é acolhida por aclamação.

Na ocasião do encontro, em 26 de julho, Sanders declarou:

“O que eu ouvi (da comitiva), infelizmente, soa muito familiar para mim, por causa dos esforços de (Donald) Trump e de seus amigos para minar a democracia americana. Não estou surpreso que Bolsonaro esteja tentando fazer o mesmo no Brasil. Esperamos muito que o resultado das eleições [brasileiras] seja reconhecido e respeitado, e que a democracia prevaleça, de fato, no Brasil.”

Além de Sanders, a comitiva brasileira visitou, no Capitólio, os deputados Jamie Raskin (Maryland, membro da comissão que investiga o 6/1), Hank Johnson (Geórgia), Mark Takano (Califórnia) e Sheila Cherfilus McCormick (Flórida), além dos assessores dos senadores Patrick Leahy (Vermont, presidente do Senado) e Ben Cardin (Maryland). O intuito foi informá-los sobre a situação no Brasil, onde o presidente Jair Bolsonaro tem atacado a Justiça e colocado sob suspeição o sistema eleitoral e o resultado das urnas.

Leia mais:  SP: Após ameaças de estupro e morte, família de deputada sofre ataque

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana