conecte-se conosco


POLÍTICA

“A ciência salva vidas, a fé também”, diz Aras em sessão sobre igrejas no STF

Publicado em

POLÍTICA

source
Procurador-geral da República, Augusto Aras
Pedro França/Agência Senado

Procurador-geral da República, Augusto Aras

O procurador-geral da República, Augusto Aras , defendeu que as igrejas continuem abertas durante a pandemia da Covid-19 durante julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira (7) sobre a proibição da realização de cultos e missas presencialmente .

“A ciência salva vidas, a fé também”, disse Aras durante sua sustentação oral. “O estado é laico, mas as pessoas, não. As pessoas têm o direito de praticar a sua fé. Não há oposição entre fé e razão. Onde a ciência não explica, a fé traz a justificativa que lhe é inerente. Onde a ciência explica, a fé também tem sua contribuição”, seguiu o procurador.

Aras ainda falou que existe uma “complementaridade” entre fé e razão e que a liberdade religiosa deve ser levada a sério. “Quando o Estado impede a atividade de partidos políticos e igrejas, isso deve passar por escrutínio dos mais rigorosos”, disse.

Assim o ministro André Mendonça , da Advocacia-Geral da União (AGU), Aras também disse que as igrejas têm a importância de chegar a lugares onde o Estado não consegue atender a população. Os dois foram indicados a seus respectivos cargos pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e têm feito sinalizações a evangélicos para assumirem a vaga do ministro Marco Aurélio na Corte. Ele se aposenta em julho deste ano.

“Onde não há o estado e seus agentes, há a igreja. É um direito de todos estar no templo e participar dos cultos. Nós não podemos aniquilar o direito à religiosidade. Seria necessário fechar os templos totalmente? Nós temos meios de ponderar valores, as condições de fazer com que as situações se adéquem à proporcionalidade”, completou o procurador.

Comentários Facebook
Propaganda

POLÍTICA

Gentili se reúne com ex-marqueteiro de Bolsonaro por candidatura em 2022

Publicados

em

Por

source
Danilo Gentili pode concorrer à presidência em 2022
Reprodução/SBT

Danilo Gentili pode concorrer à presidência em 2022

Danilo Gentili deve concorrer à presidência em 2022. O apresentador teria se reunido, neste sábado (10), com o ex-marqueteiro de Bolsonaro, André marinho, além de membros do MBL (Movimento Brasil Livre). As informações são da jornalista Mônica Bergamo.

O MBL vê como trunfo o fato de Gentili grande alcance entre os jovens. O apresentador seria importante para tirar votos de Jair Bolsonaro (sem partido), em uma tentativa do grupo de tirar o atual presidente do segundo turno .

Segundo a jornalista, líderes do MBL , como Renan Santos e o deputado Kim Kataguiri (DEM-SP) pretendem se agregar em um mesmo partido em 2022 para as candidaturas a cargos eletivos. Nessa estratégia, Gentili seria um bom ‘puxador de votos’.

O grupo teria se animado com a provável candidatura de Gentili após o  ex-juíz e ministro da Justiça, Sergio Moro, dizer que votaria no apresentador.

Comentários Facebook
Continue lendo

ITURAMA E REGIÃO

POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

Mais Lidas da Semana